Publicado em 28/07/2011 as 12:00am

Sul do Texas entra em observação por tempestade tropical

A tempestade tropical Don, que se formou na quarta-feira sobre o golfo do México, não apresentou mudanças significativas nas últimas horas e continuava avançando na direção oeste-noroeste nesta quinta-feira, rumo à costa do Texas, segundo o Centro Naciona

A tempestade tropical Don, que se formou na quarta-feira sobre o golfo do México, não apresentou mudanças significativas nas últimas horas e continuava avançando na direção oeste-noroeste nesta quinta-feira, rumo à costa do Texas, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA.

Por volta das 8h (horário de Brasília), a tempestade, a quarta da atual temporada, estava a cerca de 875 quilômetros a leste-sudeste de Corpus Christi, Texas, e a 795 de Brownsville, também no Texas, segundo o último boletim do NHC.

Um alerta de tempestade tropical em vigor na costa do Texas foi ampliado para o sul, até a foz do rio Grande.

O centro do Don deve avançar pelo sul e centro do golfo do México durante a quinta-feira, aproximando-se na sexta da costa texana. A região em que a tempestade se desloca abriga milhares de plataformas responsáveis por 29 por cento do petróleo e mais de 10 por cento do gás natural produzidos nos EUA.

Don tem ventos regulares em torno dos 65 quilômetros por hora, além de rajadas mais intensas. Mas eles devem se intensificar para quase 100 quilômetros por hora nas próximas 48 horas, previu o NHC.

Shell, Apache e outras empresas energéticas que operam em alto-mar retiraram pessoal de apoio das plataformas na quarta-feira, mas não adotaram medidas para paralisar a produção por enquanto.

As refinarias na costa do Golfo, responsáveis por cerca de 40 por cento dessa atividade nos EUA, também estão observando a situação.

As primeiras avaliações aéreas confirmaram que o Don é um ciclone tropical bastante pequeno.

A agência meteorológica do governo dos EUA prevê uma temporada de furacões "acima do normal" em 2011, com 6 a 10 furacões, sendo metade deles intensos.

Fonte: terra.com.br

Top News