Publicado em 28/08/2011 as 12:00am

Obama declara estado de emergência na costa leste devido ao furacão Irene

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou o estado de emergência no litoral oriental do país, para que o governo federal preste socorro às zonas afetadas pelo furacão Irene, informou neste domingo (28) a Casa Branca.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou o estado de emergência no litoral oriental do país, para que o governo federal preste socorro às zonas afetadas pelo furacão Irene, informou neste domingo (28) a Casa Branca.

O presidente assinou nas últimas horas uma série de ordens a respeito, uma para cada Estado afetado, desde Virgínia até Massachusetts, passando por Maryland, Nova Jersey, Nova York, Connecticut e Rhode Island.

As ordens, que a Casa Branca colocou em seu site, autorizam ao Departamento de Segurança da Pátria e a Agência para a Gestão de Emergências (Fema) a "coordenar" as operações de ajuda.

A passagem do furacão Irene pela costa Leste dos EUA já deixou um balanço de pelo menos nove mortos, mais de um milhão pessoas sem eletricidade e vários danos materiais.

Nova York

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg afirmou, segundo a agência Associated Press, que a borda do furacão Irene atingiu a cidade neste domingo (28) e que não é mais seguro sair de casa. "Esta será uma tempestade muito séria, independente de seu trajeto, não importa o quanto perca a força. Esta é uma tempestade que traz risco de morte", disse, mais cedo, o prefeito da cidade. "Ficar é perigoso, tolo e ilegal."

Entre os mortos pelo furacão há uma criança. A tempestade já atingiu a Carolina do Norte, a Virgínia e a Flórida, nos Estados Unidos, segundo informações da "CNN". Reduzido à categoria 1, a mínima na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até 5, mas com ventos fortes, o furacão atinge o nordeste dos Estados Unidos, onde centenas de milhares de pessoas deixam suas casas e estão sem transporte público.

Em Nova York, o sistema de transporte, inclusive aeroportos, começou a ser paralisado ao meio-dia. Hospitais em áreas afetadas retiraram seus pacientes. Entre as partes afetadas da cidade de Nova York estão a região financeira de Wall Street, em Manhattan.

Félix García, meteorologista do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos EUA, disse que o Irene chegaria a Nova York "entre meio-dia e o entardecer de domingo".

Estoques

O NHC rebaixou o furacão Irene de categoria, mas a previsão é de que continue na categoria de furacão enquanto se move para o norte no domingo.

"Prevê-se que permanecerá como furacão ao se deslocar perto ou sobre o centro do litoral atlântico e se aproxime da Nova Inglaterra. Quando tocar a terra de novo, vai enfraquecer até se transformar em um ciclone pós-tropical na noite de domingo ou na segunda-feira", prevê o NHC em seu boletim das 22h (horário de Brasília).

Moradores estocaram comida, água e combustível. "Você não pode fazer nada além de esperar. É terrível ouvir o vento", disse um morador ouvido pela agência "Associated Press". Em Baltimore (Maryland, perto de Washington), as autoridades distribuíam sacos de areia aos moradores. 

Fonte: UOL.COM.BR

Top News