Publicado em 17/04/2012 as 12:00am

Obama "confia" em chefe do Serviço Secreto, apesar de escândalo na Colômbia

Obama "confia" em chefe do Serviço Secreto, apesar de escândalo na Colômbia

O presidente americano, Barack Obama, mantém sua confiança no diretor do Serviço Secreto, Mark Sullivan, apesar do escândalo sexual que envolveu membros desta divisão de elite, afirmou o seu porta-voz nesta terça-feira (17).

Jay Carney, porta-voz da Casa Branca, reagiu às últimas acusações sobre a conduta inapropriada de agentes do serviço, que se envolveram com prostitutas na Colômbia. Obama declarou no domingo (15) que esperava uma investigação "rigorosa" do caso.

De acordo com a senadora Susan Collins, os agentes secretos levaram para seus aposentos pelo menos 20 mulheres nos dias anteriores a 6ª Cúpula das Américas, realizada no último fim de semana na colombiana Cartagena.

"São 11 agentes secretos e oficiais envolvidos" no escândalo sexual, assegurou Collins em um comunicado divulgado hoje. Collins, a figura republicana com mais peso no Comitê para a Segurança Nacional e Assuntos Governamentais do Senado, foi informada dos detalhes do escândalo na noite de segunda-feira por Mark Sullivan.

"Cerca de 20 mulheres foram levadas para o hotel, mas existem marinheiros que supostamente também estão envolvidos no caso", afirmou Collins. "O diretor Sullivan está, com razão, consternado com os atos deste grupo do Serviço Secreto e está liderando uma rigorosa investigação interna", disse a senadora.

O governo americano decidiu na sexta-feira passada repatriar os 11 agentes e outros oficiais por "má conduta", após serem acusados de levar prostitutas para o hotel onde estavam hospedados em Cartagena.

Fonte: (da uol)