Publicado em 18/05/2012 as 12:00am

Grécia realizará novas eleições no dia 17 de junho

A Grécia realizará eleições antecipadas no próximo dia 17 de junho, data até a qual o atual presidente do Conselho de Estado, Panayotis Pikrammenos, será o primeiro-ministro interino, segundo anunciou a agência \"AMNA\".

A Grécia realizará eleições antecipadas no próximo dia 17 de junho, data até a qual o atual presidente do Conselho de Estado, Panayotis Pikrammenos, será o primeiro-ministro interino, segundo anunciou a agência "AMNA".

A nomeação de Pikrammenos foi confirmada à Agência Efe por fontes da presidência do país que, no entanto, não quiseram confirmar ou desmentir a data de realização do pleito, já que a decisão depende do momento em que o Parlamento, que se forma amanhã, seja dissolvido.

No entanto, Fotis Kouvelis, líder do partido de centro-esquerda Dimar, indicou que o pleito acontecerá provavelmente no dia 17 de junho, data mencionada por vários meios de comunicação gregos.

O escritório de imprensa da presidência anunciou que o chefe de Estado, Karolos Papoulias, receberá Pikramenos ainda nesta manhã para entregar-lhe oficialmente o mandato para formar um governo de transição.

A nomeação foi decidida hoje em reunião entre o chefe de Estado, Karolos Papoulias, e os líderes dos partidos políticos gregos com representação parlamentar, com exceção dos neonazistas da Aurora Dourada, que se negaram a participar.

Segundo explicaram os líderes dos partidos políticos em sua saída do palácio presidencial, o novo governo interino não poderá tomar nenhuma decisão relevante em relação à União Europeia ou à Otan.

Os ministros do governo interino serão nomeados pelo presidente da República.

Nesta quinta-feira se constituirá o novo Parlamento e os deputados eleitos no dia 6 de maio jurarão seu cargo, enquanto na sexta -feira será escolhida a mesa de presidência do plenário.

Uma vez constituídos seus órgãos, o novo Parlamento terá uma vida de poucas horas, já que ainda na sexta-feira deve ser dissolvido pelo presidente da República para convocar eleições.

Por lei, o Parlamento deve permanecer fechado durante três semanas antes das eleições.

O novo primeiro-ministro que governará a Grécia até as próximas eleições é um jurista de 67 anos que atualmente preside o Conselho de Estado, a corte suprema grega para assuntos administrativos.

Pikramenos entrou nesta instituição como juiz no ano 1976 e ali fez toda sua carreira. Em 2007 foi nomeado vice-presidente do Conselho de Estado, liderando a Seção V, que tem jurisdição em temas de proteção do meio ambiente.

Em 2010 foi nomeado presidente do Conselho de Estado, posto no qual, em princípio, permanecerá até sua aposentadoria em 2014.

Entre 1992 e 1993 trabalhou como assessor jurídico do então primeiro-ministro conservador Konstantinos Mitsotakis, embora não seja militante de nenhum partido. 

Fonte: Brazilian Times