Publicado em 1/11/2012 as 12:00am

Número de mortes por Sandy chega a 74 nos EUA

A supertempestade Sandy, que começou como furacão, deixou pelo menos 74 mortos em oito Estados americanos, segundo balanço feito pela agência AP a partir do número de mortes confirmadas. De acordo com o balanço, 5,6 milhões de casas e comércios ainda segu

A supertempestade Sandy, que começou como furacão, deixou pelo menos 74 mortos em oito Estados americanos, segundo balanço feito pela agência AP a partir do número de mortes confirmadas. De acordo com o balanço, 5,6 milhões de casas e comércios ainda seguiam sem energia elétrica. No auge da crise de energia, este número era de 8,5 milhões. Veja como está a situação Estado por Estado.

Em Connecticut, 3 pessoas morreram, e 378 mil casas e comércios seguem sem energia elétrica. Grandes estragos foram registrados em Long Island Sound. Em Delaware, algumas áreas costeiras permaneciam alagadas, mas autoridades afirmam que os danos foram muito menores do que o esperado. O governo local levantou o estado de emergência e já fechou os abrigos abertos para receber desabrigados. Apenas 1,7 mil endereços estão sem energia.

No Kentucky, a supertempestade provocou nevascas na região montanhosa do Estado. Em Maine, o porto de Portland e o serviço de trens Amtrak já retomaram as atividades. Ainda faltava energia em 3,5 mil casas e estabelecimentos. Três pessoas morreram em Maryland. A região leste do Estado foi afetada pela elevação do nível do Oceano Atlântico, enquanto o oeste foi afetado por até 74 cm de neve. A falta de energia ainda afetava 33,6 mil endereços.

Em Massachusetts, afetado principalmente pela queda de árvores e por danos a casas e estabelecimentos, as escolas permanecem fechadas. A falta de energia afeta 46 mil endereços. Em Michigan, o transporte de cargas foi retomado na região dos Grandes Lagos após o nível da água baixar. A falta de energia ainda afetava 35 mil casas e estabelecimentos. Em New Hampshire, onde 1 morte foi registrada, algumas escolas e creches permanecem fechadas. A falta de energia afeta 40 mil locais.

Em Nova Jersey, onde a supertempestade tocou o solo americano e um dos Estados mais devastados pelo Sandy, 14 pessoas morreram. Incêndios destruíram várias casas e muitas cidades costeiras sofreram grandes danos. Residentes da cidade de Hoboken precisaram ser evacuados após ficarem ilhados pela alta do Rio Hudson. A falta de energia ainda afeta 2,1 milhões de endereços. No auge, 2,7 milhões estavam sem energia.

No Estado de Nova York, 30 pessoas morreram - 22 apenas na cidade de Nova York. O trânsito na metrópole começou a voltar ao normal na quarta-feira e o metrô reabriu parcialmente nesta quinta-feira. Dois dos três principais aeroportos também reabriram na quarta. A falta de energia ainda afeta 1,9 milhão de endereços - no auge foram 2,2 milhões -, e a situação ainda pode levar dias para ser totalmente normalizada.

Na Carolina do Norte, onde duas mortes foram confirmadas, seguem as buscas pelo capitão de um veleiro que naufragou na segunda-feira. O Estado também foi atingido por nevascas. Em Ohio, 2 pessoas morreram. Fortes ventos derrubaram árvores no norte do Estado, as escolas foram fechadas e o Lago Erie transbordou. A falta de energia ainda afetava 160 mil casas e domicílios.

Na Pensilvânia, por onde Sandy passou com fortes ventos e provocou inundações, 11 pessoas morreram. A falta de energia ainda afetava 612 mil endereços. Em Rhode Island, moradores de áreas costeiras ainda não tinham conseguido voltar para casa no final da noite de quarta-feira. Algumas escolas permanecem fechadas nesta quinta e a falta de energia ainda afeta 48 mil ocais.

No Tennessee, a região das Montanhas Smoky foi afetada por cerca de 60 cm de neve, o que provocou o fechamento de rodovias. Em Vermont, a passagem do Sandy provocou queda de árvores e da fiação de energia elétrica. Escolas foram fechadas, mas os estragos forem menores do que o previsto. A falta de energia ainda afetava 3,550 de endereços.

Duas mortes foram registradas na Virgínia. A falta de energia ainda afetava 29 mil locais. Na capital federal, Washington, os governos federal e local pediram que os funcionários públicos retornassem ao trabalho na quarta-feira e o sistema de transportes voltou a operar normalmente na quarta-feira. A situação de energia também foi praticamente normalizada. Na Virgínia Ocidental, também afetada por nevascas, oito prédios desabaram no Condado de Nicholas. Seis pessoas morreram ao redor do Estado. A falta de energia ainda afetava 224 mil endereços.

Fonte: terra.com.br