Publicado em 20/03/2013 as 12:00am

Ativistas pró-palestinos são detidos durante visita de Obama a Israel

Em paralelo à primeira visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a Israel, seis ativistas pró-palestinos, de um grupo de 25, foram detidos nesta quarta-feira pelo Exército israelense após tentarem realizar uma manifestação na cidade d

Em paralelo à primeira visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a Israel, seis ativistas pró-palestinos, de um grupo de 25, foram detidos nesta quarta-feira pelo Exército israelense após tentarem realizar uma manifestação na cidade de Hebron, na qual os mesmos apareciam usando camisetas pretas com a mítica frase de Martin Luther King: "I have a dream" (Eu tenho um sonho).

Os ativistas - palestinos, israelenses e de outros países - além das camisetas com a famosa frase, também usavam máscaras de Martin Luther King e de Obama, informou o grupo Jovens Contra Assentamentos.

A iniciativa pretendia chamar a atenção de Obama em relação à questão dos territórios palestinos ocupados, assim como a segregação da qual são vítimas.

Um dos ativistas do grupo afirmou à Agência EFE que, "por Obama ser tido como um símbolo", a intenção era cobrar aos palestinos os mesmos direitos civis que os afro-americanos tiveram.

"Colocamos máscaras de Obama e de Martin Luther King (..) para pedir o final da segregação e da ocupação", acrescentou o grupo em uma nota de imprensa.

De acordo com o grupo, soldados israelenses detiveram seis dos manifestantes e dissolveram violentamente o restante dos ativistas. 

Fonte: Brazilian Times