Publicado em 5/04/2013 as 12:00am

Reunião de cardeais termina sem data da eleição do novo papa

A terceira congregação geral que discute a sucessão de Bento 16 terminou por volta das 12h40 (horário local) desta terça-feira (5) sem a definição da data do início do conclave.

A terceira congregação geral que discute a sucessão de Bento 16 terminou por volta das 12h40 (horário local) desta terça-feira (5) sem a definição da data do início do conclave.

Ao fim do encontro, o porta-voz do Vaticano, Frederico Lombardi, afirmou durante uma coletiva de imprensa que não tem informações sobre quando a data do conclave será definida. "É prematuro fazer uma previsão de data. Nada foi decidido".

A previsão dos jornais italianos é que a eleição do novo pontífice comece no dia 11 de março. Tradicionalmente o Vaticano determina que o conclave comece no período de 15 a 20 dias, depois do início da sé vacante --expressão que representa que o lugar do papa está vago. Mas a antecipação do processo foi viabilizada por um decreto publicado por Bento 16 antes da renúncia. A decisão fica, no entanto, a cargo do Colégio Cardinalício.

O Vaticano aguarda a chegada dos 115 cardeais eleitos para definir o cronograma do conclave. "Não é necessário que todos os eleitores estejam em Roma, mas é preciso que haja tempo hábil para que eles cheguem", acrescentou Lombardi, que explica que a Constituição Apostólica prevê uma espera de 15 dias.

"Os cardeais podem decidir esperar até o dia 20 de março. E se eles tiverem certeza que os ausentes chegam até um determinado dia, também podem decidir", apontou o porta-voz.

Faltam chegar a Roma apenas cinco eleitores: Antonius Naguib (Egito), Jean-Baptiste Pham Minh Mân (Vietnã), John Tong Hon (China), Karl Lehmann (Alemanha) e Kazimierz Nycz (Polônia). Lombardi disse não saber o motivo das ausências, mas afirmou que há previsão de desembarques para até quinta-feira (7).

São aptos a votar apenas os religiosos que têm menos de 80 anos. A participação, segundo o Vaticano, é obrigatória. A falta só será permitida mediante a justificativa, como é o caso do cardeal Julius Riyadi Darmaatmadja, arcebispo emérito de Jacarta (Indonésia), que não comparecerá ao evento por motivos de saúde.

Fonte: uol.com.br

Top News