Publicado em 25/04/2013 as 12:00am

Suspeito de Boston fica calado após polícia ler direitos constitucionais

Direitos foram lidos 16 horas após o início dos interrogatórios. Dzhokhar disse que irmão o recrutou para o ataque recentemente.


Dzhokhar Tsarnaev, suspeito de realizar o atentado à Maratona de Boston no dia 15 de abril, ficou calado após a polícia ler seus direitos constitucionais. Os direitos foram lidos apenas 16 horas após o início do interrogatório feito pela polícia americana.

Segundo quatro agentes envolvidos nas investigações, Dzhokhar parou de falar imediatamente após um juiz e um representante da promotoria entrarem em seu quarto no hospital onde está internado e lerem os chamados “Direitos de Miranda”, que garantem ao acusado o direito de ficar calado e receber orientação jurídica.

Antes de ser avisado de seus direitos, o suspeito de 19 anos disse que seu irmão mais velho, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, o havia recrutado recentemente para participar dos ataques, que detonaram duas bombas na chegada da Maratona de Boston. Tamerlan morreu em troca de tiros com a polícia.

Fonte: www.globo.com