Publicado em 16/05/2013 as 12:00am

Obama afirma que mantém em aberto opções diplomática e militar para Síria

Não existem 'fórmulas mágicas' para solucionar crise, segundo americano. Ele deu entrevista ao lado do premiê da Turquia.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quinta-feira (16) que se reserva ao direito de recorrer a uma variedade de opções, tanto diplomáticas como militares, se tiver uma prova conclusiva de que o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad, usou armas químicas na guerra civil do país.

Obama, em uma entrevista coletiva conjunta com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que havia evidência do uso de armas químicas na Síria, mas ressaltou que é importante obter "informações mais específicas" para confirmar isso antes de decidir como responder.

O presidente americano também afirmou que não existem "fórmulas mágicas" para resolver a crise síria.

Vazamento
Obama disse que não tem desculpas a pedir por sua preocupação com os vazamentos para a mídia que poderiam comprometer a segurança nacional dos EUA ou colocar militares e oficiais de inteligência norte-americanos em risco.

Obama manifestou total confiança no secretário de Justiça dos EUA, Eric Holder, e não quis comentar a apreensão pelo Departamento de Justiça dos registros telefônicos de jornalistas da Associated Press, como parte de uma investigação sobre vazamentos para a mídia de informações sobre um plano de militantes no Iêmen para explodir um avião de passageiros dos EUA.

"Vazamentos relacionadas à segurança nacional podem colocar as pessoas em risco", disse Obama em entrevista coletiva.

"E assim eu não peço desculpas, e não acho que o povo americano esperaria de mim, como comandante-em-chefe, não estar preocupado com informações que possam comprometer suas missões ou levá-los à morte", disse Obama.

Mas ele expressou apoio à reforma de uma lei de imprensa que ele disse que iria equilibrar a necessidade de proteger a liberdade de imprensa com as preocupações de segurança nacional.

Fonte: www.globo.com