Publicado em 30/05/2013 as 12:00am

Assad garante que não renunciará ao poder na Síria

O ditador sírio, Bashar al Assad, assegurou nesta quinta-feira que não renunciará a seus poderes, como exige a oposição, e, que se o povo desejar, se apresentará à reeleição em 2014.


"Esta questão será decidida no momento oportuno (...) Se eu sentir que há uma necessidade de me candidatar, e isso será decidido depois de consultar o povo, não hesitarei em fazê-lo", declarou o ditador, que enfrenta uma rebelião desde março de 2011.

Em entrevista transmitida hoje pela rede de televisão libanesa Al- Manar, Assad rejeitou a abordagem da oposição e seus aliados de "um governo interino com um presidente que não desempenhe nenhum papel", um dos assuntos que serão tratados na Conferência de Genebra, que, segundo o presidente, tem "uma grande probabilidade de fracassar".

Assad, afirmou também que existe na Síria "uma verdadeira pressão popular" para a abertura de uma frente nas Colinas de Golã contra Israel, que ocupa a região desde 1967.

"Há uma pressão popular clara para abrir a frente de resistência (contra Israel) em Golã (...) Há vários fatores, (incluindo) as repetidas agressões israelenses", disse o ditador na entrevista.

A repressão às manifestações desencadeadas em meio à Primavera Árabe transformou a onda de contestação na Síria em um conflito armado que já deixou mais de 94 mil mortos, segundo uma ONG do país.

Fonte: www.folha.com.br

Top News