Publicado em 31/05/2013 as 12:00am

Rússia pode entregar 10 aviões de combate à Síria, diz empresa

Diretor-geral de construtora das aeronaves deu declaração. Segundo ele, detalhes do contrato ainda serão definidos.


A Rússia pode entregar à Síria 10 aviões de combate Mig-29 ultramodernos, indicou nesta sexta-feira (31) o diretor-geral da empresa construtora destas aeronaves, Serguei Korotkov, segundo agências russas.

"Uma delegação síria encontra-se atualmente em Moscou. Estão sendo definidos os detalhes do contrato", indicou Korotkov, segundo a Interfax.

"Penso que serão entregues à Síria", acrescentou, referindo-se aparentemente a estes aviões de combate, um dos modelos mais modernos utilizados atualmente pela força aérea russa.

Anteriormente, a Rússia havia explicado que entregava armas à Síria em virtude de contratos já assinados.

Entrega de mísseis
Dois jornais russos afirmaram também nesta sexta que Moscou ainda não entregou o sofisticado sistema de mísseis de defesa antiaérea terra-ar S-300 à Síria, diferentemente do que deu a entender o presidente sírio Bashar al-Assad, e pode não realizar a entrega neste ano.

Em uma entrevista à rede de televisão do Hezbollah, Al-Manar, divulgada na quinta-feira (30), Bashar al-Assad indicou, interrogado sobre a entrega destes sistemas de defesa prometidos por Moscou, que "todos os acordos com a Rússia serão cumpridos e uma parte já foi cumprida recentemente".

Mas, segundo fontes dentro do complexo industrial militar russo citadas pelos jornais Vedomosti e Kommersant, estes sistemas de defesa ainda não foram entregues.

De acordo com o Vedomosti, não é certo que os sistemas, cuja venda por US$ 1 bilhão foi acordada em 2010, sejam entregues neste ano.

"A entrega de seis S-300 previstos em um contrato assinado em 2010 só irá ocorrer no segundo trimestre de 2014", escreveu o Kommersant, por sua vez.

Além disso, serão necessário seis meses para formar funcionários sírios e realizar testes de mísseis antes que este sistema se torne operacional.

Moscou defendeu na terça-feira a entrega a Damasco de S-300, sofisticados sistemas de defesa antiaérea equipados com mísseis terra-ar capazes de interceptar em voo aviões de combate ou mísseis teleguiados. A Rússia considera que são um fator de estabilização cujo objetivo é dissuadir qualquer intervenção estrangeira no conflito.

A fonte citada pelo Vedomosti também indicou que, embora as autoridades russas insistam oficialmente sobre sua vontade de cumprir com o contrato, isso não significa que a entrega dos sistemas irá se concretizar.

Fonte: www.globo.com