Publicado em 4/06/2013 as 12:00am

Turquia usa gás lacrimogêneo feito no Brasil em repressão a protestos

Turquia usa gás lacrimogêneo feito no Brasil em repressão a protestos


Parte do arsenal de gás lacrimogêneo utilizado pela Polícia na Turquia para conter os protestos traz, em seu verso, um selo de "Made in Brazil".

Foram encontradas nas ruas do país latas vendidas pela empresa brasileira Condor, de tecnologia não letal, com sede no Rio. São do tipo GL-310, identificado como "granada lacrimogênea bailarina" pela característica de movimentar-se no solo, cobrindo assim área extensa.

"A GL-310 é um produto Condor, mas a Polícia turca compra de diversos fornecedores, entre eles americanos e coreanos", afirmou a empresa à Folha em nota. "Portanto, não é certo afirmar que o gás lacrimogêneo turco é fabricado pela Condor."

A reportagem entrou em contato com moradores locais, que afirmaram ter coletado também latas de gás lacrimogêneo vindas dos EUA.

A firma brasileira não divulga dados específicos do contrato, devido a cláusulas de confidencialidade previstas no acordo com o cliente.

"Os produtos não letais são projetados especificamente para incapacitar temporariamente as pessoas, sem causar danos irreparáveis ou morte. A posição da Condor é de que o material não pode ser empregado fora desse propósito", afirmou a empresa em comunicado.

Procurado pela reportagem, o departamento turco de segurança responsável por conter as manifestações não comentou essa questão.

O uso de gás lacrimogêneo pela Polícia na Turquia tem sido criticado por manifestantes, que acusam o governo pela violência registrada na repressão. Centenas foram feridos desde o início dos protestos, há cinco dias.

John Kerry, secretário de Estado americano, afirmou anteontem que os EUA estão "preocupados com os relatos de uso excessivo de força" por parte das autoridades.

Fonte: www.uol.com