Publicado em 15/08/2013 as 12:00am

STF referenda penas de 3 réus do mensalão

STF referenda penas de 3 réus do mensalão

Brasília, 15 ago (EFE).- O Supremo Tribunal Federal (STF) referendou nesta quinta-feira as penas de três dos 25 condenados pelo esquema do mensalão.

Os ministros do órgão rejeitaram os embargos declaratórios apresentados pelo presidente de honra do PTB, Roberto Jefferson, pelo ex-deputado do mesmo partido Romeu Queiroz e pela ex-diretora administrativo-financeira da SMP&B, Simone Vasconcelos - todos eles réus condenados no processo do mensalão.

Assim, chega a sete o número de embargos rejeitados pela Corte desde que ela retomou na quarta-feira o julgamento da ação penal 470.

Entre os casos analisados nesta quinta, o STF manteve a pena do deputado que denunciou toda a trama, Roberto Jefferson, que cumprirá sete anos e 14 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Também manteve a pena de seis anos e seis meses de seu correligionário Romeu Queiroz, também deputado na época e acusado dos mesmos crimes.

A terceira condenada foi Simone, diretora da SMP&B, agência de
propaganda que serviu para lavar o dinheiro do esquema.

O STF manteve a pena de 12 anos, sete meses e 20 dias de Simone com acusações de lavagem de dinheiro, corrupção ativa, formação de quadrilha e evasão de divisas.

A análise dos recursos, que prosseguirá a partir da próxima quarta-feira, pode durar pelo menos seis sessões, para analisar o caso dos 25 políticos, empresários e banqueiros condenados.

A figura mais importante é José Dirceu, então ministro da Presidência e considerado "braço direito" do ex-presidente Lula, considerado líder do bando e condenado a dez anos e dez meses por corrupção ativa e formação de quadrilha.

Fonte: www.uol.com