Publicado em 29/10/2013 as 12:00am

Gazprom acusa Ucrânia de dívida de US$ 882 milhões

Gazprom acusa Ucrânia de dívida de US$ 882 milhões

MOSCOU, 29 Out 2013 (AFP) - O grupo público russo Gazprom acusou nesta terça-feira a Ucrânia de uma dívida de 882 milhões de dólares, o que pode gerar um novo conflito do gás em pleno processo de aproximação de Kiev da União Europeia.

"Estamos extremamente preocupados com a atual situação dos pagamentos de gás russo pela Ucrânia", declarou o presidente do grupo público russo, Alexei Miller.

O executivo afirmou que deu um tempo extra a Ucrânia para pagar uma conta de 882 milhões de dólares pelo gás entregue em agosto, mas disse que o prazo expirou em 1º de outubro.

"A situação é muito séria, porque o contrato prevê que em caso de violação das condições de pagamento se passe a um sistema de pagamento antecipado", advertiu.

Nos últimos anos, a Rússia cortou várias vezes o fornecimento de gás da Ucrânia em momentos de tensão bilateral.

As crises entre Moscou e Kiev tiveram graves repercussões no fornecimento de gás russo a vários países da UE, já que a Ucrânia é um país de trânsito.

Kiev pede uma redução do preço cobrado por Moscou, mas a Rússia exige em contrapartida que a Ucrânia entre para sua união alfandegária e ceda a Gazprom parte de sua rede de transporte de gás.

O conflito do gás entre Ucrânia e Rússia acontece poucas semanas antes da reunião europeia de Vilna, prevista para 21 de novembro, na qual Kiev pode assinar um acordo de associação com a UE.

A Gazprom fornece mais de 25% do gás consumido na Europa. As exportações aumentaram consideravelmente em 2013, uma consequência de várias ondas de frio.

Fonte: www.uol.com