Publicado em 14/11/2013 as 12:00am

Obama defende solução diplomática com Teerã no Congresso

Obama defende solução diplomática com Teerã no Congresso

WASHINGTON, 14 NOV (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje, dia 14, ter defendido diante do Congresso uma solução diplomática sobre a questão do programa nuclear do Irã. "Opções militares são sempre complicadas e têm consequências", disse. Apesar do governo iraniano negar que seu programa nuclear tenha fins militares, apenas pacíficos, a comunidade internacional, especialmente Estados Unidos e Israel, alimentam dúvidas sobre seu arsenal.   

"Não queremos que o Irã tenha armas nucleares" disse, explicando que isso seria perigoso não somente para os Estados Unidos como para os países do Oriente Médio.   

Ele ainda explicou que as sanções impostas contra o Irã sempre tiveram o intuito de levar Teerã a mesa de negociações. "O melhor jeito de assegurar que os países não tenham armas nucleares é fazê-los negociar e depois verificar" suas instalações, apontou.   

Obama disse que, diante da vontade expressada pelo novo presidente iraniano, Hassan Rohani, de negociar, diferentemente de seu antecessor, Mahmoud Ahmadinejad, algumas punições serão levantadas. Caso as boas intenções do Irã não sejam verificadas, no entanto, as sanções voltaram a serem estabelecidas, disse. Ele, no entanto, destacou que não existe a necessidade de novas punições. "Não perderemos nada se eles não puderem provar os limites pacíficos de seu programa nuclear. Outras opções continuam na mesa", concluiu.   

Conversas entre o Irã e o grupo 5+1, que é formando pelos cinco países com direito a veto no Conselho de Seguranças (CS) das Nações Unidas -- Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França -- e a Alemanha, em Genebra, tiveram fim na última semana sem um acordo. O debate, no entanto, deve ser retomado em alguns dias. (ANSA)

Fonte: www.uol.com