Publicado em 3/03/2014 as 12:00am

'12 anos de escravidão' é Melhor Filme no Oscars

'12 anos de escravidão' é Melhor Filme e 'Gravidade' leva sete Oscars

"12 anos de escravidão" recebeu o prêmio de Melhor Filme e "Gravidade" levou sete estatuetas neste domingo (2). A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood entregou os prêmios da 86ª edição do Oscar, em Los Angeles, nos EUA. A apresentadora e comediante Ellen DeGeneres foi a anfitriã da cerimônia.

"12 anos de escravidão" fez do britânico Steve McQueen, de 44 anos, o primeiro cineasta negro a dirigir uma produção que venceu o principal prêmio de Hollywood, de Melhor Filme. "Agradeço a todos que merecem não só sobreviver, mas viver. Dedico a todos que sofreram com a escravidão e ainda sofrem hoje", disse o diretor.

O mexicano Alfonso Cuarón se tornou o primeiro latino-americano a ganhar o prêmio de Melhor Diretor, por "Gravidade". O longa também ficou com a maior parte dos prêmios técnicos: Montagem, Fotografia, Edição de Som, Mixagem de Som, Efeitos Visuais e Trilha Sonora.

Os atores de "Clube de compras Dallas" ficaram com o prêmio de atuação masculina: Matthew McConaughey (Melhor Ator) e Jared Leto (Melhor Ator Coadjuvante"). Cate Blanchett foi premiada como Melhor Atriz, por "Blue Jasmine", dirigido por Woody Allen e Lupita Nyong'o, de "12 anos de escravidão", ficou com o prêmio de Atriz Coadjuvante.

O primeiro vencedor anunciado na noite foi Jared Leto. No discurso, ele citou os protestos na Venezuela e na Ucrânia. "Dedico o prêmio a todos os sonhadores do mundo que nos observam, em locais como Ucrânia e Venezuela. Estamos aqui observando suas lutas. Estamos pensando em vocês nesta noite", disse Leto.

Lupita Nyong'o foi aplaudida de pé pela plateia. Durando o discurso, ela se emocionou e quase chorou."Obrigada, Steve McQueen, por botar seu espírito em tudo que faz. Quero agradecer à minha família pela oportunidade de estudo que eles me deram. Olho para esta estátua e me lembro de tantas crianças... Não importa onde você esteja, seu sonho é válido"


Fonte: (g1)