Publicado em 3/03/2014 as 12:00am

Atos de Putin são 'declaração de guerra', diz governo da Ucrânia

Atos de Putin são 'declaração de guerra' russa, diz governo da Ucrânia

O presidente ucraniano interino, Oleksander Turchinov, pediu "ações reais" dos líderes mundiais para ajudar seu país, que descreveu como "à beira do desastre", e disse que as ações do presidente Vladimir Putin equivalem a uma "declaração de guerra" contra a Ucrânia.

"É o alerta vermelho. Não é uma ameaça, é, na verdade, uma declaração de guerra ao meu país", disse. "Nós pedimos para que o presidente Putin retire suas forças armadas e cumpra suas obrigações internacionais, assim como os acordos bilaterais e multilaterais entre a Rússia e a Ucrânia."

"Se o presidente russo quer ser o presidente que iniciou uma guerra entre dois países vizinhos e amigos, entre a Ucrânia e a Rússia, ele está perto de alcançar este objetivo. Estamos à beira do desastre", disse, falando em inglês durante uma entrevista no Parlamento.

"A Rússia não tinha qualquer razão para invadir a Ucrânia e nós acreditamos que nossos parceiros, assim como toda a comunidade internacional, apoiarão a manutenção da integralidade do território ucraniano, e farão o possível para impedir este conflito militar provocado pela Rússia", afirmou.

 Reservistas
A Ucrânia está convocando todos seus reservistas militares e vai garantir que as forças armadas estejam prontas para o combate "o mais rápido possível", disse a principal autoridade de segurança do país.



Fonte: (g1)

Top News