Publicado em 22/09/2014 as 12:00am

Aumenta o número de chegadas de imigrantes pelo mar

Uma jornada que começou há mais de 700 quilômetros de distância terminou na detenção de outro grupo de imigrantes haitianos, desta vez em Highland Beach, no condado de Palm Beach, na manhã do dia 15. As informações são do "Sun Sentinel".

Uma jornada que começou há mais de 700 quilômetros de distância terminou na detenção de outro grupo de imigrantes haitianos, desta vez em Highland Beach, no condado de Palm Beach, na manhã do dia 15. As informações são do “Sun Sentinel”.

Autoridades rastrearam 13 imigrantes desembarcaram no bloco 2700 da South Ocean Boulevard, aproximadamente às 3am, disse o porta-voz do Border Patrol, Frank Miller, e oito homens e cinco mulheres chegaram em boas condições em um pequeno barco saindo das Bahamas. Ainda está sendo investigado se algum deles é o contrabandista.
Este último incidente acontece semanas depois que uma mulher se afogou enquanto ela e outros 19 haitianos estavam tentando chegar em terra firme na Hillsboro Beach, no condado de Broward, no dia 25 de agosto.

Esta é uma cena vivida com frequência em praias da Flórida. Miller disse que viu um aumento no número de imigrantes sendo contrabandeados para a área, mas as razões, sejam elas com base nas condições econômicas ou motivadas por instabilidade política, são desconhecidas.

No Haiti, a pobreza e a doença são, muitas vezes, um fator motivador. Além disso, além de 58,7% do país viver na pobreza, de acordo com os dados mais recentes do Banco Mundial, em 2012, o Haiti também teve mais de 65 mil casos possíveis do vírus transmitido por mosquitos, a chikungunya, de acordo com reportagens publicadas recentemente.

Mas, independentemente do motivo, o Capitão Mark Fedor, do US Coast Guard do 7º District de Miami, disse em relatórios recentes que os números crescentes são uma preocupação.

Nós estamos vendo agora, com os cubanos e haitianos, os níveis mais elevados nos últimos cinco anos”, disse ele após o incidente de 25 de agosto.

Randy McGrorty, um advogado de imigração e diretor-executivo de Serviços Jurídicos católicos em Miami, disse que, apesar de um aumento de curto prazo nos desembarques de imigrantes, a longo prazo, o número de imigrantes haitianos que chegam de barco no sul da Flórida ainda é menor do que os números nos anos que antecederam o devastador terremoto de 2010 no Haiti.

De nenhuma maneira estamos nos aproximando das médias dos anos antes do terremoto”, disse McGrorty, citando dados da Guarda Costeira dos EUA.

McGrorty disse que o terremoto no Haiti em 2010 provavelmente estagnou o número de imigrantes porque muitos haitianos ficaram desabrigados, eles ficaram consumidos por necessidade de sobrevivência imediata, mas também porque houve uma motivação maior para ficar ie ajudar a reconstruir o país.

De acordo com a Guarda Costeira dos EUA, 28 haitianos foram detidos em julho. O número saltou para 127 em agosto, mas ambos os números são ainda menores do que os 240 detidos em novembro.

As estatísticas também mostram que a Guarda Costeira deteve 252 cubanos no mês passado e 359 em julho.

De outubro a agosto, a Guarda Costeira deteve 3.131 imigrantes. Embora o número possa parecer alto, ele é quase insignificante em comparação com 2004, quando 10.899 imigrantes foram detidos. Desses, 3.229 eram do Haiti e 5.014 eram da República Dominicana.

O golpe de 2004, que derrubou o presidente do Haiti e causou caos em todo o país, provavelmente desempenhou um fator para o aumento de imigrantes que tentaram durante anos atravessar para os EUA, disse McGrorty.

Ele acrescentou que, nos últimos cinco anos, os ativistas de imigração tem notado uma mudança perturbadora no modo como os imigrantes são contrabandeados para o país. Considerando que, no ano passado, os traficantes muitas vezes eram freelancers que possuíam um barco e queriam fazer algum dinheiro rápido, cada vez mais, os contrabandistas fazem parte de uma operação maior e mais sofisticada.

São empresas criminosas organizadas sem absolutamente nenhum coração”, disse McGrorty. As informações são do jornal Gazeta News.

Fonte: Da Redação