Publicado em 26/01/2015 as 12:00am

BLIZZARD histórico à caminho

Voos são cancelados na Costa Leste dos EUA antes de nevasca histórica Meteorologistas esperam até 90 centímetros de neve na região. Voos de e para o Brasil são cancelados por causa do mau tempo.

A Costa Leste dos Estados Unidos – da cidade de Filadélfia, passando por Nova York e seguindo até o estado do Maine – se prepara nesta segunda-feira (26) para uma nevasca de dimensões possivelmente históricas, que recebeu o nome 'Juno'.

Os meteorologistas dizem que ela pode despejar até 90 centímetros de neve na região e prejudicar o transporte de dezenas de milhões de pessoas. Os estados de Nova York, Connecticut, Nova Jersey e Massachusetts declararam estados de emergência por causa do fenômeno meteorológico.

Os viajantes brasileiros também serão afetados: a American Airlines informou que os voos desta segunda-feira (26) entre o Brasil e o Aeroporto Internacional John F. Kennedy, em Nova York, foram cancelados, segundo o Valor OnLine.

A companhia disse que os passageiros com voos programados para este destino estão sendo contatados pela companhia para reacomodação.

A TAM também cancelou voos entre os dois países que passem por Nova York, partindo de São Paulo e do Rio. Para os clientes cujos voos foram impactados, a empresa oferece a remarcação da data da viagem para os próximos 20 dias, sem custo.

A Delta Air Lines, outra que faz voos entre o Brasil e os Estados Unidos, informou que até momento cerca de 600 voos foram cancelados no território americano, e que esse número será atualizado durante o dia.


As companhias aéreas americanas estão preparadas para cancelar hoje cerca de 2,2 mil voos e outros 2 mil programados para amanhã, por causa da nevasca prevista para atingir a região de Nova York a partir da tarde desta segunda. A United Airlines soltou informação avisando aos passageiros que a remarcação de passagem será isenta de taxas.

Alerta
O Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês) emitiu um alerta de tempestade de neve para a parte norte da Costa Leste a partir da tarde desta segunda, colocando os Estados de Nova Jersey até Indiana de sobreaviso e alerta para tempestades de inverno até terça-feira (27). Companhias aéreas cancelaram cerca de 1.800 voos.

"Esta pode ser a maior tempestade de neve na história desta cidade", disse o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, em entrevista coletiva na tarde de domingo, dizendo que a queda de neve pode chegar a até 90 centímetros.

De Blasio pediu aos moradores da capital financeira dos EUA e cidade mais populosa do país que fiquem fora das estradas e "se prepararem para algo pior do que já vimos até agora".

O tráfego de veículos estará proibido a partir das 23 horas desta segunda-feira em NY (2h, no horário de Brasília). A proibição será mantida até a tempestade passar, disse o prefeito em entrevista coletiva. Apenas veículos de emergência estão autorizados a circular.  Além disso, o prefeito anunciou a suspensão das aulas de terça, e pediu à população que retorne cedo para a casa hoje. Já os parques públicos serão fechados às 18 horas locais (21h em Brasília).

Também por causa da nevasca, a ONU decidiu fechar sua sede em Nova York até a quarta-feira. Foram canceladas ou adiadas várias atividades, incluindo uma cerimônia por causa do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, na Assembleia Geral, que seria realizada na terça-feira.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, informou em coletiva de imprensa que o metrô, usado diariamente por milhões de americanos, funcionará normalmente até a primeira hora da noite e a partir de então, terá seus serviços limitados. O trem de subúrbio PATH, que liga Nova York à vizinha Nova Jersey, cruzando o rio Hudson, também interromperá seu serviço à noite.

Cuomo declarou estado de emergência em vários condados, inclusive os que abrangem Manhattan e várias regiões de Long Island, a grande ilha ao leste da cidade. Nova Jersey e Connecticut também declararam emergência.

A maior precipitação registrada em Nova York ocorreu durante a tempestade de 11-12 fevereiro de 2006, com queda de 68 centímetros de neve, de acordo com o órgão municipal de gerenciamento de emergências.

O NWS qualificou o sistema que se aproxima como uma "nevasca incapacitante e possivelmente histórica" e assinalou que muitas áreas ao longo da Costa Leste deverão ficar cobertas por 30 a 60 centímetros de neve. A área de Nova York poderia ser a mais afetada, com fortes ventos e queda de neve de 76 centímetros ou mais em alguns subúrbios.

Em Nova Jersey e Connecticut, as autoridades decidiram pelo fechamento total ou antecipado de algumas escolas nesta segunda. Fonte: uol.com

Fonte: uol.com.br