Publicado em 6/02/2015 as 12:00am

Ex-batedor contraventor, deixa o crime e torna-se empresário

Você nunca vai crescer com o que ganha, mas sim com o que deixa de gastar", afirma Sila da Conceição

O paraense Sila da Silva Conceição de 63 anos, hoje empresário bem sucedido no Brasil e nos EUA, é um exemplo de superação. Filho de uma simples dona de casa e com mais 2 irmãos, Sila passou por experiências traumáticas, muito cedo em sua vida, que mudariam para sempre o rumo de sua história, ainda criança ficou órfão de pai e todas as responsabilidades passaram a ser do pequeno menino que sonhava um dia em ser alguém.

Com apenas nove anos, Sila soube que deveria fazer algo por sua família e decidiu sair de casa e morar nas ruas de Belém. Foi vendendo amendoim, tapiocas e pedindo esmolas que Sila sempre encontrava uma maneira de sustentar sua família e assim conseguia ajudar, mas ainda era pouco. Depois de alguns anos vivendo na rua e tentando viver de forma honesta, Sila aos 19 anos decidiu entrar no mundo do crime, e tornou-se um batedor de carteira, porém um batedor profissional, diferenciado, ao contrário da grande maioria de seus colegas de trabalho que gastavam tudo que conseguiam, Sila sempre se preocupava em salvar um pouco de suas economias em uma poupança. Presenciou por várias vezes seus amigos serem enterrados como indigente e não queria o mesmo para ele, pelo menos assim teria um velório digno e também não corria o risco de passar a vida toda em um presídio, por não ter como pagar uma fiança, caso fosse atuado em um “acidente de trabalho”, como costumava comparar quando era preso. Sila atuou em Manaus, Belém, Brasília e São Paulo por mais de 20 anos.

Depois de ter passado por cadeias como o Carandiru, em são Paulo, Papuda, em Brasília, entre outras, Sila percebeu que não poderia mais passar o resto da vida vivendo assim, e que era capaz de fazer muito bem um trabalho honesto e ser bem sucedido também. Nesse período, ele também já calculava que seus filhos precisariam de um exemplo a ser seguido, e não desejava o submundo para nenhum deles. Firme em sua decisão, Sila retornou a famosa feira do Ver-o-Peso, em Belém-PA, sua cidade natal, onde já havia trabalhado por vários anos e escolheu vender peixes para recomeçar a vida no caminho da honestidade. Com uma excelente desenvoltura e talento nato para administração, Sila comprou seu primeiro taxi com o dinheiro das vendas e hoje tem uma frota de taxi com mais de 300 carros, e uma construtora no sul da Florida. Ele também pretende realizar projetos comunitários com o objetivo de reabilitar os presos.


35 anos de vida sem crime

O empreendedor Sila Conceição comemora em grande estilo seus 35 anos de sucesso longe da vida do crime, com o Livro “Danem-se os normais” escrito por João Estrella de Bettencourt e Mariana Torres. O lançamento, no Brasil, foi um sucesso e o levou a receber convites para entrevistas em prestigiados programas de TV (como o programa do Jô e De frente com Gabi), jornais (O Globo e Folha de São Paulo) e revista de todo Brasil e faz planos para o lançamento nos EUA. O livro conta sua história de vida e os segredos para o sucesso mesmo depois de anos vivendo como um ladrão. A história de superação e dedicação dele será um incentivo aos brasileiros que vivem nos EUA e sonham com um futuro melhor. De acordo com Sila “Querer é poder” e nunca deve-se desistir de um sonho ainda que parece impossível de ser realizado. Sila não quer que seus sonhos tenham um fim, pois seu maior sonho é poder criar outro “Sila” para dar continuidade em seus trabalhos.


Brazilian Times - Qual foi a situação mais de difícil de superar em sua infância morando nas ruas?

Sila da Conceição - O momento mais difícil de superar quando morava na rua era quando chegava a noite, o frio, sem ter onde dormir, pois dormia no chão, e sempre tinha que procurar por um papelão ou por um jornal para me cobrir.


BT - Qual a motivação que fez você largar a vida do crime, e se tornar um homem de sucesso que é hoje?

SC - Eu estava próximo de completar 30 anos e não queria chegar 30 anos na vida do crime, e com 29 anos decidi parar, também já tinha meus filhos e não queria dar um mau exemplo para eles, e nem queria que eles seguissem o mesmo caminho do crime, desejava que eles tivessem um bom exemplo, por essa razão larguei tudo.

O livro já se encontra disponível no Amazon.com e nas maiores livrarias do Brasil. Para mais informações entrar no seite www.silaconceicao.com ou Facebook/danem-seosnormais ou ligue para (92) 98111-5058

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Milena Bittencourt

Top News