Publicado em 19/10/2015 as 12:00am

Polícia irlandesa investiga morte de brasileiro em voo entre Lisboa e Dublin

Após aterrissar, por volta das 17h (horário local) de domingo, os outros 167 passageiros permaneceram por cerca de duas horas no avião para serem interrogados pela Garda

A polícia irlandesa (Garda) começou a investigar nesta segunda-feira (19) a morte de um passageiro durante um voo entre Lisboa e Dublin, em um incidente que ainda deixou um ferido a bordo e resultou na prisão de uma mulher portuguesa suspeita de tráfico de drogas.

 

O avião da companhia aérea irlandesa Aer Lingus fazia o trajeto entre a capital portuguesa e a irlandesa quando um jovem brasileiro de 24 anos começou a sofrer convulsões e a se comportar agressivamente.

 

O homem foi levado à parte traseira do aparelho por várias pessoas que tentaram acalmá-lo e imobilizá-lo. Ele mordeu outro passageiro, que foi hospitalizado.

 

O piloto do avião da Aer Lingus decidiu então efetuar uma aterrissagem de emergência no aeroporto de Cork, no sul da Irlanda, enquanto um médico e duas enfermeiras que estavam a bordo tentaram salvar, sem sucesso, o brasileiro.

 

Após aterrissar, por volta das 17h (horário local) de domingo, os outros 167 passageiros permaneceram por cerca de duas horas no avião para serem interrogados pela Garda.

 

A maioria dos passageiros seguiu viagem para Dublin de ônibus, exceto o ferido pela mordida e a mulher portuguesa de 40 anos, que continua detida por suspeita de tráfico de drogas.

 

A Garda não confirmou ainda se o brasileiro morto e a portuguesa viajavam juntos, mas a imprensa local informou que ela foi presa após encontrarem anfetamina em sua mala.

 

O Instituto Médico Legal irlandês examina hoje o corpo do jovem para determinar a causa da morte.

Fonte: uol.com.br