Publicado em 20/10/2015 as 12:00am

Menino do "relógio-bomba" finalmente conhece Obama

O pai de Ahmed é sudanês e chegou a disputar a presidência do Sudão

O jovem americano Ahmed Mohamed, muçulmano de 14 anos que ficou famoso por ser detido em sala de aula porque seu relógio caseiro foi confundido com uma bomba, conheceu o presidente Barack Obama na noite desta segunda-feira (19), durante a noite de astronomia da Casa Branca.

Apesar do convite feito pelo próprio presidente Obama ao menino, parecia que eles não teriam a oportunidade de se encontrar depois de uma saia-justa diplomática: a família de Ahmed se encontrou com o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, na semana passada. Bashir foi indiciado pelo Tribunal Penal Internacional de crimes de guerra, que já emitiu um mandado de prisão. Mas as câmeras flagraram Ahmed e Obama em um abraço e trocando algumas palavras durante o evento.

O pai de Ahmed é sudanês e já chegou a disputar a presidência contra Bashir. A família esteve no país na semana passada.

Em imagem postada no Instagram, Ahmed comemorou o fato de ter conhecido Obama. "Estou tão feliz, não acredito que consegui conhecer o presidente dos Estados Unidos", afirmou.

O caso de Ahmed ganhou a imprensa depois que o menino levou um pequeno dispositivo caseiro, composto por uma tela digital e um circuito eletrônico, com o objetivo de mostrá-lo ao professor de tecnologia. Mas o aparelho apitou enquanto sua turma estava na aula de inglês e foi confiscado pelo professor. Ele foi interrogado por cinco policiais, revistado e há imagens dele algemado.

Após o incidente, Obama o elogiou no Twitter, fazendo o convite para conhecer a Casa Branca. "Relógio maneiro, Ahmed. Quer trazê-lo à Casa Branca? Devemos inspirar mais crianças como você a gostar de ciência. É o que faz da América um grande país."

Fonte: uol.com.br