Publicado em 21/10/2015 as 12:00am

Senado dos EUA discute projeto de lei sobre cibersegurança

Nova versão pretende diluir oposição de parte da indústria de tecnologia. Poder presidencial de cortar web por segurança nacional gera polêmica.

O senado dos Estados Unidos deve começar a considerar já nesta terça-feira um projeto de lei adiado por muito tempo que pode facilitar para empresas compartilhar entre si informações sobre ciberataques ou com o governo, sem receios sobre processos.

A Câmara dos Deputados aprovou sua versão do Ato de Cibersegurança do Compartilhamento da Informação (Cisa, na sigla em inglês), em abril.

Alguns parlamentares e diversas grandes empresas de tecnologia foram contra a medida, argumentando que ela falha em proteger a privacidade dos usuários e faz pouco para prevenir ciberataques.

A Associação da Indústria de Computação e Comunicações dos Estados Unidos, entidade que representa Facebook, Google e outras grandes empresas de tecnologia, disse na semana passada que se opõe à Cisa como proposta. O Twitter disse nesta terça-feira que não pode apoiar a Cisa em sua forma atual.

Os senadores ofereceram mais de 20 emendas ao projeto. Qualquer versão da Cisa aprovada pelo Senado terá que ser revisada pela Câmara dos Deputados antes que possa ser enviada para a Casa Branca para a assinatura do presidente Barack Obama.

Fonte: exame.abril.com.br