Publicado em 26/10/2015 as 12:00am

DNA humano é encontrado em 2% dos cachorros-quentes nos EUA, aponta estudo

A pesquisa foi feita com 345 salsichas de 75 marcas diferentes

Os pesquisadores da Clear Food, uma empresa que analisa o conteúdo molecular dos alimentos, encontraram DNA humano em 2% dos cachorros quentes vendidos nos Estados Unidos e 14,4% de ingredientes não indicados no rótulo.

A empresa americana, que utiliza sequências genéticas para analisar como os alimentos são elaborados, analisou 345 salsichas de 75 marcas diferentes vendidas em dez estabelecimentos, segundo o relatório divulgado nesta segunda-feira (26) pela empresa.

A composição dos cachorros-quentes apresenta problemas de higiene ao ter sido achado DNA humano em 2% dos exemplares regulares e em dois terços dos vegetarianos.

Além disso, 14,4% dos cachorros-quentes apresentava algum tipo de incoerência com o rótulo: carne animal em produtos supostamente vegetarianos ou porco em salsichas que teoricamente não continham essa carne proibida para muitas pessoas religiosas.

O porco estava presente em 3% dos cachorros-quentes que supostamente não continham essa carne, principalmente nas salsichas de frango e peru. Também foi encontrado frango (em dez exemplares), bezerro (em quatro), peru (em três) e cordeiro (em dois) em produtos que não indicavam esse conteúdo.

Esse é o primeiro estudo feito pela Clear Food, uma iniciativa da empresa Clear Labs, que utiliza sequências de DNA para analisar o conteúdo da comida.

A Clear Food elabora listas de produtos e marcas em função de quanto respeitam o conteúdo que indicam no rótulo.

Fonte: EFE