Publicado em 3/11/2015 as 12:00am

Torcedor se perdeu ao ir ao banheiro em 2004. Agora, enfim, volta para casa

"De repente, eu estava em um setor completamente diferente", disse Bantle

Rudolf Bantle é o protagonista de uma história impressionante divulgada nesta terça-feira pela imprensa europeia. Aos 71 anos, o suíço viveu por 11 anos nas ruas de Milão, desde que se perdeu de amigos durante uma partida da Liga dos Campeões da Europa. E só agora retornou a seu país - a contragosto.

Aconteceu em 24 de agosto de 2004, durante partida pela terceira rodada de classificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões 2004/2005. Depois de empatar por 1 a 1 na Suíça, a Inter de Milão recebeu o Basel e venceu por 4 a 1. Adriano (dois), Dejan Stankovic e Alvaro Recoba marcaram os gols da equipe italiana, enquanto Mile Sterjovski descontou.

Então com 60 anos, Rudolf – torcedor do Basel – assistia ao jogo com amigos no Estádio Giuseppe Meazza. A cinco minutos do fim, anunciou que ia ao banheiro; porém, ao retornar à arquibancada no fim do jogo, perdeu-se do grupo. "De repente, eu estava em um setor completamente diferente", disse Bantle ao jornal suíçoSchweiz am Sontag.

Aí começou o que o diário italiano Gazzetta dello Sport classificou como digno de um roteiro de cinema. Na saída do estádio, o torcedor tinha apenas 20 euros no bolso. Sem um telefone, sem contatos com familiares, acabou ficando sozinho em Milão. A polícia suíça o colocou em um cadastro de desaparecidos, mas retirou seu nome da lista em 2011.

Nos últimos anos, Rudolf Bantle viveu em praças no bairro de Baggio, em Milão, onde se tornou figura conhecida. "A história do estádio circulava. Não sabíamos se era verdade ou não -  Rudi sempre foi reticente em falar sobre si mesmo", contou Sergio Mazzarelli, bibliotecário que trabalha nos arredores da região escolhida pelo suíço para morar. "Todos sempre o quiseram bem, deram a ele comida e roupas limpas. E eles nos ajudou no que podia - às vezes ele sinalizava os bandidos."

Nos últimos anos, Rudolf chegou a trabalhar como jardineiro, mas deixou a função por conta do alcoolismo. Na cidade, começou a torcer pelo Milan – chegou a ganhar de um torcedor uma camisa do meia Kaká.

Nos últimos anos, uma reportagem fez com que Rudolf Bantle fosse reconhecido na Basileia, o que causou comoção – ele até recebeu uma passagem de volta à Suíça como presente, mas recusou. Porém, após uma fratura de fêmur no primeiro semestre deste ano, acabou hospitalizado e teve sua transferência determinada pelas autoridades suíças.

Sem familiares, Rudolf Bantle vive desde 1º de junho em um lar de idosos na Basileia, onde recebe 300 euros de pensão. "É bom aqui", conta o torcedor, ainda segundo o jornal Schweiz am Sontag. "Todas as tardes, vou ao supermercado comprar duas latas de cerveja, o que é permitido", completou.

 

Fonte: uol.com.br