Publicado em 17/11/2015 as 12:00am

Estudante é suspensa por comentários sobre indocumentados em Revere (MA)

Caley disse que não queria atacar imigrantes e sim falar sobre questões políticas

Durante as eleições para prefeito de Revere (Massachusetts), no início do mês, a aluna da High School, Caley Godino, fez um comentário no twitter que lhe rendeu consequências futuras. Ela escreveu que “quando apenas 10% dos eleitores de Revere votam para prefeito é porque os outros 90% não são legais”.

O comentário lhe rendeu uma suspensão na escola, mas ela afirma que a intenção era apenas abordar questões políticas e não atacar raças. Segundo a aluna, ela apenas respondeu a um comentário de seu professor sobre o baixo comparecimento dos eleitores nas urnas. Caley ainda citou os ataques que o presidenciável Donald Trump tem jeito aos imigrantes. “Não vejo diferença do que ele fala. O tenho seguido," disse ela que é a capitã do time de cheerleaders.

A suspensão aconteceu depois que outros estudantes se queixaram do comentário. A superintendente escolar, Dra. Dianne Kelly, suspendeu a estudante das atividades como cheerleader até o fim do ano. Mas garante que não foi apenas pelo comentário no Twitter e que defende a liberdade de expressão, mas não pode suportar o que ela chama de “linguagem insensível”.

A mãe de Caley disse que sua filha não merecia a punição e que ficou muito triste porque sua filha, como líder das cheerleaders, não poderá torcer no resto da temporada.

A superintendente disse que a escola não disciplinou Caley por causa do tweet apenas, mas pela privacidade do aluno, que não poderia comentar estes detalhes. "Gostaria apenas de dizer que nem tudo que você lê é uma história completa do que está acontecendo", disse ela.

Fonte: Brazilian Times