Publicado em 18/11/2015 as 12:00am

Brasileiro testemunha troca de tiros entre terroristas e polícia em Paris

Julian vive a apenas 50 metros do prédio onde terroristas ficaram amotinados e trocaram tiros com a polícia

"O dono do Estado Islâmico resolveu tomar café aqui na porta de casa... Resumindo: tiro e bomba. Até as últimas ordens trancado em casa. Tá feio o negócio." Foi com o tradicional humor brasileiro que o técnico em elevadores Julian Pereira, natural de São Gabriel da Palha (ES), descreveu nas redes sociais os momentos de pânico e de horror vividos na manhã de ontem, em Saint-Denis, a cerca de cinco quilômetros de Paris.

Julian vive a apenas 50m do prédio onde terroristas ficaram amotinados e trocaram tiros com a polícia. Uma mulher-bomba se explodiu durante a operação militar, dois extremistas morreram e pelo menos sete suspeitos foram presos. O grupo estaria prestes a cometer outro atentado contra o distrito financeiro La Defense, de Paris. Por volta das 11h30 (8h30 em Brasília), a polícia preparava a invasão à Igreja Gérard Fhilip.

Fonte: Julian Pereira/Reprodução