Publicado em 5/01/2016 as 12:00am

Estados Unidos apresentam processo contra Volkswagen

Departamento de Justiça entra com ação judicial contra montadora alemã, devido a alegadas violações de leis ambientais americanas. Penalidades civis podem custar mais de 20 bilhões de dólares ao Grupo Volkswagen.

O governo dos EUA entrou, nesta segunda-feira (04/01), com uma ação civil contra o Grupo Volkswagen com a alegação que a montadora violou as normas de ar limpo (Clean Air Act) do país, instalando dispositivos ilegais que maquiaram as emissões de 600 mil veículos.

As penalidades civis no processo, aberto pelo Departamento de Justiça em nome da Agência de Proteção Ambiental americana (EPA) e apresentado ao tribunal distrital de Detroit, podem custar mais de 20 bilhões de dólares à multinacional alemã, segundo a ação.

"Os Estados Unidos vão buscar todos os recursos apropriados contra a Volkswagen para corrigir as violações das leis de ar limpo de nossa nação", disse o procurador-geral adjunto John Cruden, chefe do departamento de meio ambiente e da divisão de recursos naturais.

O processo alega que a Volkswagen instalou deliberadamente softwares ilegais projetados para que os motores a diesel passem nos testes laboratoriais e mostrem dados dentro das normas federais de emissão.

O software, que a EPA chamou de "dispositivo manipulador", desativa secretamente os controles de poluição para mascarar as verdadeiras emissões quando o carro passa por testes de emissão. Mas, quando os automóveis estão na rua, eles emitem até 40% mais gases do que os padrões de emissão permitidos pelas leis americanas.

A Volkswagen admitiu em setembro que o dispositivo está incluído em seus carros a diesel desde os modelos de 2009. A montadora alemã ainda pode enfrentar diversas acusações criminais e está negociando um maciço recall com as autoridades reguladoras dos EUA.

Fonte: http://www.dw.com