Publicado em 4/03/2016 as 12:00am

Baixo nível, ofensas e grosserias marcam debate republicano nos EUA

Trump falou sobre seu pênis e fala viralizou nas redes sociais. O debate reuniu Trump, Cruz, Rubio e o governador de Ohio, John Kasich.

Em algo inédito na história dos debates presidenciais nos Estados Unidos, Donald Trump baixou o nível da campanha eleitoral a um patamar inimaginável nesta quinta-feira (3), ao fazer referência ao tamanho de seu pênis.

O magnata e pré-candidato favorito à indicação republicana se dirigiu ao senador Marco Rubio, que no final de semana passado citou o tamanho pequeno das mãos de Trump, para garantir que não tem nada errado com seu pênis.

"Ele atacou as minhas mãos", disse Trump durante o debate em Detroit organizado pela Fox News. "Olhem as minhas mãos. São mãos pequenas?! Ele fala das minhas mãos para dar a entender que se elas são pequenas, outra coisa também é, mas posso lhes garantir que não há qualquer problema aqui".

A declaração de Trump provocou risadas no salão do debate e viralizou nas redes sociais.

Em várias ocasiões, os moderadores tiveram que chamar a atenção dos debatedores para conter ofensas e gritos.

O debate foi quente entre Rubio e Trump, especialmente envolvendo a carreira do magnata do ramo imobiliário. O senador pela Flórida acusou Trump de exportar empregos para México e China, principalmente na produção de sua linha de roupas.

Rubio citou os negócios suspeitos do magnata, incluindo casinos e a Universidade Trump, alvo de processos de diversos ex-estudantes.

Trump reagiu chamando o senador de "pequeno Marco" e afirmando que ele "jamais empregou uma pessoa na sua vida". "Eu já empreguei dezenas de milhares de pessoas".

Sobre a Universidade Trump, o magnata disse que a instituição é alvo de "um processo civil menor".

O senador texano Ted Cruz lembrou que Trump emitiu dez cheques para diversas campanhas da democrata Hillary Clinton no passado e que o magnata "tem uma relação muito frágil com a verdade".

Trump reagiu afirmando que Cruz mente desde o início da campanha e que Rubio sequer cumpre suas obrigações como senador.

No final do debate, Trump garantiu que se não for escolhido para concorrer à presidência, apoiará o candidato republicano, em uma declaração visando baixar a crescente tensão no partido.

O debate reuniu Trump, Cruz, Rubio e o governador de Ohio, John Kasich.

As principais figuras do Partido Republicano já não escondem mais o pânico com uma candidatura de Trump e com a ausência de um oponente viável que represente o eleitorado conservador.

Nesta quinta, o ex-candidato à presidência na eleição de 2012, o republicano Mitt Romney, lançou um dramático apelo aos eleitores conservadores para que ignorem a campanha de Trump, após chamar o magnata de "falso" e "uma fraude".

Do alto do prestígio de que ainda goza no Partido Republicano, Romney afirmou que uma candidatura do bilionário levará, necessariamente, a uma catástrofe nas urnas em 8 de novembro.

Romney questionou a integridade moral de Trump, alegando que ele representa "o mesmo tipo de ódio que levou outras nações ao abismo".

Dos 15 estados disputados nas prévias republicana este ano, Donald Trump venceu em dez deles, mantendo a liderança em número de delegados para garantir a indicação à presidência na Convenção Nacional Republicana, evento previsto para julho.

 

Fonte: http://g1.globo.com/

Top News