Publicado em 22/03/2016 as 9:27am

Explosões matam ao menos 13 em metrô e aeroporto belgas

Tráfego aéreo e serviços de trens e ônibus foram interrompidos. Vozes em árabe e tiros teriam sido ouvidos em aeroporto.

Explosões foram registradas no Aeroporto Internacional de Zaventem e na estação de metrô Maelbeek em Bruxelas, na Bélgica, na manhã desta terça-feira (22). A imprensa fala em pelo menos 13 mortos e 35 feridos. As explosões levaram o país a entrar em alerta máximo para atentados terroristas.

Duas explosões ocorreram no aeroporto, e uma, no metrô. A estação Maelbeek fica perto de um bairro onde parte das representações da União Europeia está sediada, segundo a CNN.

As agências internacionais de notícias informaram que as explosões deixaram vítimas no aeroporto e no metrô e que equipes de emergência trabalham nos dois locais. Ainda de acordo com a CNN, dezenas de pessoas foram retiradas de macas do aeroporto. As fotos do aeroporto mostram bastante destruição.

Autoridades belgas, no entanto, não confirmam o número de vítimas. O número de vítimas, porém, é incerto e diverge entre as agências. A Reuters e a CNN falam em 13 mortos e 35 feridos, com base em uma TV local. O jornal local Le Soir também menciona 13 mortos. A RIA Novosti, da Rússia, informou 11 mortos e 20 feridos. A France Presse (AFP) e a Efe noticiaram, inicialmente, um morto e vários feridos.

As agências falam em atentado terrorista. As autoridades esvaziaram todas as estações de metrô e suspenderam o deslocamento de trens em Bruxelas.

O aeroporto foi fechado para pousos e decolagens e o tráfego aéreo foi interrompido e desviados para outras regiões. O aeroporto também foi esvaziado pelas autoridades locais. A polícia bloqueou todas as vias de acesso ao complexo. O serviço de ônibus também foi interrompido.

Imagens de uma TV local mostraram fumaça saindo do aeroporto e correria de pessoas no entorno do prédio, pouco após as explosões.

As explosões teriam ocorrido na área de embarque, perto de um balcão da companhia American Airlines. As causas das explosões ainda não são conhecidas. Vozes em árabe e tiros teriam sido ouvidos no local, segundo a imprensa belga.

As explosões ocorreram quatro dias após a prisão, em Bruxelas, de Salah Abdeslam, principal suspeito pelos ataques de Paris em novembro.

 

Alemanha

Após as explosões na Bélgica levaram a Alemanha a reforçar a segurança no Aeroporto de Frankfurt.

 

França

A França também reforçou segurança no Aeroporto Charles de Gaulle em Paris.

 

Fonte: http://g1.globo.com/