Publicado em 23/03/2016 as 3:49am

Imigração pede custódia de indocumentados acusado de estupro em MA

Dois dos imigrantes já foram deportados anteriormente para a Guatemala, segundo o porta-voz do Immigration and Customs Enforcement (ICE), Shawn Neudauer.

Funcionários federais de imigração estão solicitando a custódia de quatro imigrantes indocumentados que são acusados de um crime hediondo em Framingham (Massachusetts). Eles estupraram uma mulher e espancaram o namorado dela, além de terem feito ameaças de morte ao casal.

Dois dos imigrantes já foram deportados anteriormente para a Guatemala, segundo o porta-voz do Immigration and Customs Enforcement (ICE), Shawn Neudauer.

Elmer Diaz, 19, foi acusado de estupro, agressão com arma perigosa, sequestro e ameaça com intenção de cometer um crime. Ariel Diaz, 24, foi acusado de roubo desarmado, agressão com arma perigosa, atentado ao pudor, sequestro e intimidação de testeminha.

Ele foi deportado para a Guatemalaem maio de 2014, depois de ser condenado por dirigir embriagado e conduta desordeira, segundo informou Neudauer.

Outro irmão, Adan Diaz, 32, e Marlon Josue Jarquin-Felipe, 27, foram condenados por atentado ao pudor, agressão e sequestro. Todos os quatro suspeitos são da Guatemala. Jarquin tinha sido deportado em abril de 2014, de acordo com registros do ICE.

O porta-voz disse que a agência está acompanhando de perto este caso. Ele acrescentou que Ariz Diaz também foi preso neste inverno sob a acusação de dirigir embriagado, “mas o ICE não foi notificado do caso”.

No caso de Framingham, o jovem foi espancado enquanto sua namorada era estuprada, na noite de domingo (20), segundo as autoridades. Ainda abalado, ele disse que não conversou com ela sobre o ocorrido. “Eu pensei que íamos morrer. Mas eu não me importava em morrer se eu conseguisse salvá-la e tirá-la de lá. Era tudo que me importava naquele momento”, se emociona ao lembrar.

Ele ressalta que viveu em Framingham toda a sua vida e jamais imaginou passar por algo deste tipo. “A pior parte foi eu sentir que não podia fazer nada para ajudá-la”, continuou.

Segundo as autoridades, ele e a namorada estavam caminhando e apreciando a noite excepcionalmente quente quando foram abordados por um homem que carregava cerveja. O suspeito pareceu amigável e ofereceu-lhes uma bebida, em seguida, mais três homens surgiram.

Um mostrou um preservativo e indicou que ele queria a namorada do homem. Um deles a pelo capuz da jaqueta, arrastando-a para longe, enquanto o maior do grupo manteve o rapaz distante, disse a polícia.

"Eles a arrastaram para dentro de um prédio, na esquina", disse a polícia. "Eles colocaram uma cômoda ou mesa em frente a porta do quarto para que ela não poder sair ... (Eles) foram tentando subir nela, enquanto os outros foram a ficavam tateando".

O namorado conseguiu forçar sua entrada para dentro do apartamento e foi chamar o 911 quando dois dos homens se separaram para lidar com ele.

A polícia disse que Ariel Diaz bateu na cabeça do homem várias vezes e, em seguida, agarrou a faca e tentou cortá-lo, mas Jarquin o empurrou para trás, impedindo-o de esfaqueá-lo.

Todos estão presos e agora o ICE quer que eles sejam enviados para uma prisão de imigração e entrem em processo de deportação.

Fonte: braziliantimes.com