Publicado em 7/06/2016 as 12:00am

Hillary é a favorita dos brasileiros para presidência

Hillary é a favorita dos brasileiros para presidência

A eleição presidencial de 2016, aqui nos Estados Unidos, será realizada no dia 8 de novembro e, de acordo com nossos entrevistados, a maioria dos brasileiros querem outro democrata no governo do País dando continuidade ao trabalho realizado pelo atual presidente Barack Obama.

 

A grande popularidade e carisma do atual presidente dos EUA, Barack Obama, vem contando pontos para a decisão dos eleitores nas urnas americanas em novembro próximo, o que pode dar o cargo de presidente dos EUA para um democrata. Para os brasileiros a favorita é Hillary Clinton, que é a líder do partido até o momento. Se as pesquisas estiverem certas ela vai disputar com o polêmico Donald Trump, que até o momento é o líder de pesquisa no Partido Republicano. No entanto as prévias que acontecerem no último sábado, 5 de março, em cinco Estados americanos, mostram a vitória de Ted Cruz e Bernie Sanders em alguns deles, o que surpreendeu muita gente, já que os favoritos de cada partido ficaram na desvantagem.

 

Para receber a nomeação do partidos, seja Democrata ou Republicano, cada candidato precisa de um número de delegados a seus favor. Para os Republicanos são necessários 1.237 votos de delegados. Até as eleições deste sábado, segundo a agência AP, Trump contava com 375 delegados, contra 291 de Ted Cruz e 123 de Marco Rubio. Já entre os democratas, Hillary agora tem 1.114 delegados, contra 469 de Bernie Sanders, sendo que para ganhar a indicação no Partido Democrata, são necessários 2.383 delegados.

Se a disputa fosse hoje entre os favoritos de cada partido, Hillary e Trump, a ex-secretária de Estado, de acordo com nossas entrevistadas, seria a grande vencedora.

Confira o depoimento de brasileiros e brasileiras que votam aqui nas eleições americanas e prometem fazer a diferença nas urnas.

 

“Eu acho muito importante você fazer parte das eleições porque são os eleitores que são a base do progresso de um país. Eu já moro aqui nos Estados Unidos mais da metade da minha vida eu sou democrata sempre votei nas eleições de presidentes e sempre votei nos democratas. Essas eleições agora está meio ralado, pois os candidatos estão deixando muito a desejar. Se eu fosse Republicana eu imediatamentete trocaria pra ser democrata porque jamais eu ia votar no Trump.”

Marize Campelo Minogue

psicóloga escolar do NYC Dept of Education

 

“Minha decisão de votar nos USA, foi devido à eu ser uma cidadã da sociedade: trabalho, pago impostos, pago aposentadoria, estudo, uso serviço médico. Então como eu sou impactada por todos estes aspectos e eles estão ligados à política eu tenho que me envolver e participar das decisões políticas. Não basta reclamar que não está certo.”

Michele Fonseca

 

“Sempre fui muito consciente e politicamente envolvida com a participação de cidadania, mesmo quando votava no Brasil. Como vivo aqui há 28 anos, comecei a votar assim que recebi a cidadania, pelos mesmos motivos, pois é a partir de nossas escolhas que podemos reevindicar e tentar fazer mudanças, expressar o direto de voto, e a partindo dai tentar fazer a diferença. Mesmo sabendo que o candidato mais votado pelo povo, não será necessariamente eleito, uma vez que não temos aqui eleição direta. O colégio eleitoral decide. Quanto aos candidatos atuais todos muito fracos, sou democrata, e todos os candidatos republicanos são patéticos! E as prévias eleitorais mais parece um pragrama de comédia. Independente da minha opcção partidaria, ficaria satisfeita em ver um republicano no poder, todavia, não é o caso no momento. O republicano mais votado atualmente para ser o candidato a representar o Partido é uma piada de péssimo gosto. Sem noção, arrogante, racista, intolerante com imigrantes, enfim, nao acredito que Donald seja o escolhido para representar o partido republicano. Totalmente despreparado, ficando 2 outros candidatos fracos, com ideas retrógradas, religiosos, contra as diferencas etc. O que fortalece os democratas. Acredito que muitos americanos, principalmente nas cidades menores e no interior gostariam de ter novamente um republicano no poder, mas com esses atuais candidatos, esse sonho está longe de ser concretizado. Democrata ou Republicano, o mais importante é que tenhamos um presidente que seja líder, que realmente atue em favor de todas as classes, para que os EUA continue crescendo economicamente e com a ajuda de todos: brancos, negros, imigrantes, e todos que aqui estão, independente de credo religioso.”

Cristina Prentice

Carioca, morando em NY há 28 anos e votando desde 2004.

 

“Eu moro aqui, vivo aqui, por isso faço questão de votar, apesar de não participar muito, não acompanhar muito os candidatos, tenho minha preferência, sou Democrata, e não poderia deixar de votar na Hillary!”

Katia Leandro

 

“Eu acho muito importante votar. Voto no Brasil pois sou cidadã e voto aqui nos EUA pois sou cidadã também. Desde 2004 voto nas eleições locais e federais. Acredito que faço a minha parte votando no candidato/partido que gosto/acredito. Se moro em NY por enquanto e tenho uma filha aqui, quero um futuro bom para ela e por isto voto. Estou com a Hillary e acredito que ela irá ganhar. Enquanto isto os candidatos republicanos mostram o quão racistas grande parte dos americanos são na verdade, muito triste.”

Paula Vissotto Gartenkraut, residente em Manhattan desde janeiro de 2001. Nasceu em Palco Alto na CA, mas crescieu no Brasil. Publicitária formada pela PUC-SP e hoje trabalha como consultora de imagem e compras.

 

“Acho muito importante exercer o poder do voto em um País que escolhi para ser minha casa. O que tenho presenciado nestes últimos anos, nos Estados Unidos, me assusta um pouco. Tenho visto um País dividido, por cor, religião, classe social. Vejo as pessoas cansadas dos mesmos políticos e mesmas promessas. Tenho acompanhado os debates e noticiários, acho muito importante saber dos planos de todos os candidatos e também da história de cada um. Acredito, e espero que esta eleição seja realmente para uma grande mudança. E mudança para melhor! Quero ver um grande País liderando novamente. Pra mim o voto é um ato de Cidadania e deve sempre ser feito de forma consciente.”

Lizie Dorilio, fisioterapeuta residente em Rego Park NY há 17 anos nos EUA.

 

“Moro aqui há 18 anos, meu marido é americano e tenho 3 filhos com dupla cidadania, me sinto envolvida na vida política aqui o que me motiva a querer votar. Na verdade essa é a terceira eleição que eu voto. Quanto aos candidatos, venho junto com meu marido assistindo os debates, tanto dos republicanos (acabamos de assistir um agora) como dos democratas e honestamente é decepcionante o despreparo dos candidatos republicanos, não tem um republicano com capacidade de assumir a presidência, até gostaria que tivesse assim não teria tanto medo caso eles viessem vencer a eleição. Cruz é um senador hostilizado no Senado, Rubio se mostra sem conhecimento algum de política internacional, um imaturo, Trump é uma figura, polêmico dentro do próprio partido, Kasich o melhor de todos mas não tem apoio. Do lado democrático, acho que um socialista não teria sucesso no momento, então na minha opinião Hilary é a melhor candidata, não perfeita mas a mais preparada para assumir a presidência.”

Lilian Serruya Anderson

 

“Quis votar nos EUA porque moro e crio minhas filhas aqui. Então, o governo do país me afeta diretamente. Eu sou registrada como democrata e estou bem chocada com essa eleição. Não preciso nem falar sobre o Trump. Acredito que a maioria entende que colocá-lo no poder é ruim para o mundo, e não só para os EUA. Eu gosto da Hillary, mas acho que precisamos de uma mudança profunda e ela tem ligações com as grandes corporações e os grandes bancos. O Bernie trouxe um ar de esperança, de mudanças e honestidade. No Estado onde ele foi prefeito e é senador ele ganhou a primária com quase 90% dos votos e isso significa muito. Desde jovem, quando ativista, o Bernie defendeu a paz e lutou pela igualdade. Em mais de trinta anos de vida pública, sempre foi consistente com os seus princípios e acredito que ele seria um grande presidente.”

Fabiana Saba Sutton

 

“Eu acho importante votar, eu não abro mão do meu poder de escolha que me afeta diretamente no dia. Eu trabalho, pago meus impostos altíssimos e escolher o melhor candidato pra governar o país q escolhi pra viver e um dever de cidadão. Eu votei no Obama nas últimas duas eleições é o mais próximo de continuidade seria a representante do partido Democrata, Hillary Clinton. Acho a candidatura do Donald Trump uma piada de mau gosto.”

Ana Sims, residente no Ironbound em Newark, formada em direito e atuando no mercado financeiro. Residente nos EUA há 16 anos.

 

“Se o próximo presidente for Donald Trump será o fim da América. Os Estados Unidos vão se transformar em uma ditadura de extrema direita. Será um desastre e um retrocesso total em todos os setores políticos, econômicos e administrativos; tanto na política interna como externa.”

Regina Curson, representate comercial. Há 11 anos residindo nos EUA, atualmente mora em Westchester, em White Plains.

 

“Eu gosto de renovação, sou Trump. Acho ele mega inteligente, no ponto de vista ele não precisa do governo para sobreviver, mas faz questão de ser presidente, muita garra e determinação, e seu plano político é diferente de tudo que se vê nos outros, todos os outros canditados são conservadores, se eles ganharem irá continuar a mesma coisa, acho que Trump é a unica mudança, principalmente na economia.”

Andrade Carlito, Philadelphia-PA.

 

“Eu não voto, mas se pudesse votaria na Hillary, pela conduta, esta na luta há muito tempo, tem experiência, além de muito boas intenções. Ela quer abrir a porta para maior desenvolvimento do País.”

Ligia Vieira de Carvalho

 

Veja o resultado das prévias de cada Estado.

Partido Republicano

Kansas - Ted Cruz

Maine - Ted Cruz

Louisiana - Donald Trump

Kentucky - Donald Trump

 

Patido Democrata

Kansas - Bernie Sanders

Nebraska - Bernie Sanders

Louisiana - Hillary Clinton

Fonte: Marisa Abel