Publicado em 11/07/2016 as 8:00am

Cabo de Guerra, caiaque e drinques: acampamentos para adultos viram moda nos EUA

Participantes são incentivados a realizar atividades ao ar livre

É verão, época em que milhões de crianças viajam para acampamentos.

Amizades são forjadas em meio a muitas brincadeiras, e elas passam as noites dormindo juntas em beliches. É um clássico ritual de passagem no país.

Mas por que só as crianças podem se divertir?

Essa é a lógica por trás do acampamento No Counselors (conhecido pela sigla CNC ou "Nada de Supervisores", em tradução livre), que faz parte de pequeno mas crescente grupo de empresas que organiza acampamentos de verão para adultos.

A ideia é que a pessoa possa liberar sua criança interior e participar das mesmas atividades que os pequenos.

Mas com duas melhorias significativas ? bebidas à vontade e festas noite adentro. Ainda assim, é preciso compartilhar um dormitório.

'Muito divertido'

O CNC foi fundado por Adam Tichauer, um canadense de 33 anos e ex-presidente de uma empresa de tecnologia de Nova York.

Ele teve a ideia de um acampamento de verão para adultos ao organizar um final de semana para rever os amigos na primavera de 2013.

"Estava trabalhando muito, e precisava de um final de semana divertido com meus melhores amigos", diz ele.

"Amava organizar eventos e tinha frequentado um acampamento quando era mais jovem. Pensei: 'Não seria muito divertido alugar um acampamento por um fim de semana?'."

Os amigos de Adam adoraram a ideia de fazer uma viagem ao passado, então, ele reservou um lugar no norte do estado de Nova York por três noites e incentivou os amigos a convidarem mais gente.

Cerca de 90 pessoas participaram daquele primeiro fim de semana, com atividades como esqui na água e festas com DJs.

Adam diz que o sucesso foi tanto que, seis meses depois, organizou um acampamento de inverno, desta vez com 120 participantes.

Sem supervisores

Foi só depois do segundo evento que ele percebeu ser possível transformar sua ideia em um negócio, apoiado por seus amigos, para quem ele tinha um dom para fazer festas.

"Todos os meus amigos pensavam que tinha tudo a ver com quem sou e com o que amo fazer."

Adam pediu demissão em maio de 2014 e lançou a CNC. O nome da empresa é uma referência ao fato de que, ao contrário dos acampamentos para crianças, não há supervisores para acabar com a diversão.

"Tinha apenas algumas economias, então, pensei que poderia ter um acampamento e, depois, mais outro", conta ele. "Quando a notícia começou a se espalhar, tudo aconteceu muito rápido", diz.

Adam diz ter trabalhado duro no início para "explicar e justificar" o conceito para donos de acampamentos perplexos com a proposta.

O que os fez aceitar foi o fato de que o CNC permitir a estes locais funcionarem por mais tempo, já que seriam normalmente alugados antes e depois das férias escolares.

"É uma renda extra para os acampamentos, porque eles fecham durante a primavera e o outono, que é quando os alugamos", diz Adam.

Drinques no café da manhã

Baseada em Los Angeles, a empresa cresceu rapidamente com o boca a boca, e, neste ano, está administrando 30 acampamentos em 10 localidades ? uma delas no Canadá.

As atividades mais comuns são andar de caiaque, escaladas, jogos com bolas e cabo de guerra, enquanto drinques, como bloody marys e mimosas, são servidos no café da manhã.

Cada final de semana dura três noites, com um limite de até 200 participantes. A média de idade é 30 anos.

Os dormitórios são unissex, então, uma mulher pode ter um homem totalmente desconhecido na cama de cima e vice-versa. Isso não é um impeditivo aparentemente.

Custa US$ 575 (R$ 1897) por pessoa, mas os eventos incluem bebidas e comida, e não é preciso pagar nada a mais por isso. Para administrar os acampamentos, a CNC emprega oito funcionários em tempo integral e 15 funcionários em meio período.

Esqueça o trabalho

Mas por que o CNC tem se tornado tão popular? Adam aponta diferentes razões.

"Há toda uma nostalgia. Não seria legal voltar para um acampamento com os amigos e poder beber e ficar acordado a noite toda?"

"Ao mesmo tempo, muitas pessoas não foram para acampamentos quando era crianças, então, têm curiosidade e, agora, podem ir para um."

Adam acrescenta que nenhum dos acampamentos tem internet sem-fio, então, as pessoas precisam "deixar o telefone de lado, esquecer o trabalho e apenas se divertirem ou conhecerem novas pessoas".

Daphne Kasriel-Alexander, consultora de tendências de consumo da empresa de pesquisa Euromonitor, concorda com Adam sobre as razões para a expansão da CNC e outras empresas do ramo.

"Mais e mais adultos estão escolhendo passar um verão fazendo atividades em um acampamento para resgatar uma época sem preocupações da infância", diz ela.

"Mas, a real motivação do interesse nesses acampamentos e de seu sucesso são a hiperconectividade, a dificuldade em equilibrar as vidas pessoal e profissional e o estilo de vida sedentário."

'Um pouco assustador'?

A CNC foi criticada, no entanto, pelo fato dos acampamentos não estarem disponíveis a todos. Interessados em participar devem preencher um questionário sobre si e informar suas contas em redes sociais.

A companhia "escolhe com cuidado" ou "faz uma curadoria" das 200 pessoas que podem ir para cada acampamento.

Um dos seus críticos disse se tratar de um "experimento social um pouco assustador", mas a CNC defende sua abordagem.

"Por causa do espaço limitado, temos de ter certeza que as 200 pessoas são as que mais querem estar lá", diz Dave Kushner, diretor de envolvimento com a comunidade.

"Queremos ter certeza de que a comunidade do acampamento saberá respeitar o espaço do outro e não haja nenhuma atitude desrespeitosa ou insegura. Temos muito orgulho de nunca ter tido uma briga em um acampamento, mesmo com bebidas à vontade."

Mirando no futuro, Adam planeja abrir mais unidades nos Estados Unidos e no Canadá, além de outros países. "Amo fazer as pessoas felizes, permitir que adultos se esqueçam dos estresses da vida adulta, enquanto fazem amizades para a vida inteira."

Fonte: http://www.bbc.com/