Publicado em 8/08/2016 as 6:00pm

Trump chama imigrantes criminosos de 'Animais'

Trump chama imigrantes criminosos de 'Animais'

Em um ato de campanha nesta quinta-feira (4), o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, atacou os imigrantes, os quais, segundo ele, representam uma ameaça terrorista para o território americano, dando como exemplo casos de imigrantes que foram acusados de crimes nos Estados Unidos.

"Não sabemos se o Estado Islâmico está entrando no nosso país. Com tantas pessoas entrando, não temos ideia quem eles são", disse.

"Centenas de milhares de refugiados, que vêm de territórios e dos países mais perigosos da Terra, certo? Temos de pôr fim a essa prática", disse ele em Portland, no Maine (estado no nordeste dos EUA).

"Deixamos entrar pessoas que vêm de países terroristas e que não deveriam ter esse direito, porque não podemos controlá-los", reiterou o candidato republicano. "Não sabemos nada deles. Isso poderia ser o maior cavalo de Troia de todos os tempos", acrescentou.

Desde o ano passado, o empresário usa a imagem do cavalo de Troia para denunciar a acolhida de refugiados sírios nos Estados Unidos. Nesta quinta, porém, atacou uma categoria maior, ao se referir aos imigrantes procedentes de países com maioria muçulmana.

Trump citou casos de imigrantes acusados de crimes, como o de um estudante marroquino detido nos Estados Unidos por tentar cometer um atentado, o de um refugiado do Uzbequistão perseguido por ter tentado treinar recrutas na fabricação de bombas e o de um imigrante sírio acusado de planejar um ataque contra uma base militar no Texas para executar soldados.

"Estamos tratando com animais", afirmou Trump.

O candidato também evocou detenções e condenações de pessoas originárias de Síria, Somália, Afeganistão, Filipinas, Iraque, Paquistão e Iêmen.

Lembrou ainda de um setor "jihadista" na comunidade somali de Minnesota e lamentou que os Estados Unidos tenham acolhido como refugiados os irmãos Tsarnaev -- a dupla foi responsável pelo atentado na maratona de Boston, em 2013.

"Vocês têm a opção entre serem inteligentes, astutos e duros, ou serem muito, muito idiotas e cegos", declarou Donald Trump.

"Hillary Clinton quer acolhê-los às centenas de milhares", disse aos correligionários.

Fonte: Da redação