Publicado em 8/09/2016 as 3:00pm

Economia dos EUA ainda cresce em ritmo modesto, diz Fed

Os salários subiram, mas de forma "moderada", diz o relatório. Já os preços "permanecem estáveis".

A economia dos Estados Unidos manteve sua modesta expansão, salvo em algumas regiões, e o crescimento continuará sendo moderado nos próximos meses, de acordo com o Livro Bege do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), divulgado nesta quarta-feira (7).

A atividade das regiões de Nova York e Kansas se estagnou, enquanto o crescimento diminuiu na Filadélfia e em Richmond, diz o documento preparado para reunião do comitê de política monetária que realizada em algumas semanas.

Os salários subiram, mas de forma "moderada", diz o relatório. Já os preços "permanecem estáveis".

JUROS DOS EUA

O documento do Fed -publicado oito vezes por ano- chega em um momento em que mercados e consumidores estão pendentes da possibilidade de que o Fomc decida no final deste mês aumentar a taxa de juros pela primeira vez desde dezembro.

O Fed tem adiado aumentos previstos para este ano e adotou uma posição cautelosa devido ao lento crescimento econômico dos Estados Unidos e à inquietude pelo rumo da economia mundial.

A instituição está dividida sobre a conveniência de aumentar em setembro a taxa de juros. A criação de empregos, um ponto-chave para essa decisão, se enfraqueceu em agosto com a geração de menos empregos do que o esperado.

O setor industrial registrou uma "pequena alta".

A atividade de indústrias extrativas de gás e de petróleo continua sendo fraca assim como a produção de aço em várias regiões. Entretanto, os industriais se mostram otimistas sobre a Filadélfia.

O crescimento do mercado imobiliário residencial se mantém mas está em desaceleração pela falta de estoques.

O setor imobiliário comercial parece estar em uma atitude cautelosa "devido em parte a inquietudes vinculadas às eleições (presidenciais) de novembro".

Na área financeira, a demanda por empréstimos comerciais e por créditos ao consumo avançou pouco e varia segundo as regiões. Em Dallas e Kansas indústrias vinculadas ao petróleo tiveram problemas para obter créditos.

As condições gerais do mercado de trabalho continuam sendo "ajustadas" em Boston, Chicago, Nova York, São Francisco, Saint Louis e Mineápolis.

A inflação permanece estável "globalmente" e quase não foi alterada em Boston, Chicago, Cleveland e Dallas.

Os atores econômicos não esperam uma aceleração da inflação nos próximos meses. Com informações da Folhapress.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br