Publicado em 10/10/2016 as 2:22pm

Debate: o que é verdade e o que não é bem assim na fala de Trump e Hillary

Veja onde eles se ativeram aos fatos e onde eles os distorceram

O segundo debate presidencial, realizado no domingo (9) à noite em St. Louis (Estado de Missouri, região central dos EUA), foi tão luta-livre quanto o primeiro, pois Hillary Clinton e Donald Trump se atacaram sem parar sobre os respectivos passados e outros assuntos. Veja onde eles se ativeram aos fatos e onde eles os distorceram:

O que Trump disse

Trump disse que nunca havia beijado ou tocado mulheres sem consentimento
Várias mulheres discordam. Temple Taggart disse que Trump lhe deu um beijo na boca sem sua aprovação quando tinha 21 anos e foi Miss Utah. Jill Harth afirmou que Trump a bolinou quando ela teve relações profissionais com ele. E Ivana Trump (foto), a primeira mulher do candidato republicano, alegou em um depoimento em seu processo de divórcio que Trump a estuprou, acusação da qual ela recuou posteriormente. (Megan Twohey)

Hillary deletou 33 mil e-mails de seu servidor privado depois de intimação
É verdade. Assessores de Hillary de fato apagaram cerca de 33 mil e-mails de seu servidor privado, mensagens que ela disse serem de natureza pessoal. O FBI, entretanto, indicou que muitos dos e-mails deletados poderiam ser relacionados a seu trabalho no Departamento de Estado. Dias depois que "The New York Times" revelou o uso por Hillary de um sistema de e-mail privado, a comissão da Câmara que investiga os ataques de 2012 em Benghazi, na Líbia, pediu que seus e-mails fossem preservados e requisitou os que se relacionavam aos ataques. Mas cerca de três semanas depois um especialista em computador não identificado percebeu que ele não tinha destruído um arquivo de e-mails que deveria ter sido apagado um ano antes, segundo o relatório do FBI. Então o especialista usou um programa para deletar um número desconhecido de e-mails. Hillary disse aos investigadores do FBI que não sabia que o assessor deletou as mensagens. O FBI não encontrou provas para contradizer essa afirmação. (Eric Lichtblau)

Milhares de pessoas estão invadindo os EUA, e não temos ideia de quem são
Absurdo. Neste ano, o governo Obama trouxe cerca de 13 mil refugiados sírios para o país. No próximo ano, Obama autorizou um aumento para 110 mil refugiados do mundo inteiro, incluindo um aumento de vários milhares de refugiados sírios. Os refugiados passam pela mais rigorosa análise dentre os estrangeiros que vêm viver nos EUA, incluindo investigações nos bancos de dados de terroristas do FBI. Todo o processo pode levar dois anos. Os refugiados da Síria hoje têm mais uma etapa de verificação. Hillary pediu que o governo aceite 65 mil refugiados sírios. A ONU identificou mais de 470 mil sírios que precisam de novas casas. (Julia Preston)

Bill Clinton sofreu impeachment, perdeu licença de advogado e pagou multa
Impreciso, de modo geral. Como sabe qualquer estudante de história americana, Bill Clinton sofreu impeachment pela Câmara dos Deputados sob acusações de perjúrio e obstrução de justiça relacionadas a questões sobre seus casos extraconjugais. O julgamento realizado pelo Senado decidiu que ele ficaria no cargo. Bill Clinton teve sua licença de advogado suspensa no Arkansas por cinco anos. Ele pagou um acordo de US$ 850 mil --não uma multa-- no processo por assédio sexual movido por Paula Jones, sem admitir que cometeu erros. (Ian Trontz)

Hillary ignorou 600 pedidos de reforço na segurança do embaixador na Líbia
Extremamente enganoso. A embaixada em Trípoli pediu que o Departamento de Estado reforçasse a segurança na Líbia, mas não há provas de que o pedido tenha chegado à própria Hillary. E não há nada que confirme a alegação de Trump de que o embaixador, que morreu no ataque a Benghazi, havia feito diversos pedidos. É verdade que Hillary se comunicou com seu confidente Sidney Blumenthal na Líbia. Mas é manifestamente falso sugerir que ele era a única pessoa que ela ouvia em Benghazi. (Mark Landler)

Hillary riu por conseguir que um homem fosse absolvido do estupro de menina
Não é engraçado. Kathy Shelton tinha 12 anos no Arkansas em 1975 quando Hillary Rodham, então com 27, foi indicada por um tribunal para defender um homem acusado de estuprar a menina. Muito depois, Shelton acusou Hillary de livrar seu estuprador e até rir sobre o caso. O caso da promotoria foi problemático, e o cliente de Hillary se confessou culpado de uma ofensa menos grave. Em meados dos anos 1980, Hillary foi entrevistada extensamente sobre o caso por um repórter. Na entrevista, ela disse, rindo, que depois que seu cliente passou por um detector de mentiras ela perdeu a confiança nos polígrafos. Ela não riu na entrevista porque o homem foi absolvido. (Trip Gabriel)

Trump disse que em 2015 os EUA tinham deficit comercial de US$ 800 bilhões
Não é tão alto. O deficit comercial dos EUA no ano passado foi de aproximadamente US$ 500 bilhões. É mais ou menos o tamanho que sempre teve. Mas Trump citou repetidamente o número maior de US$ 800 bilhões durante toda a sua campanha. (Binyamin Appelbaum)

Obamacare está causando aumentos "astronômicos" nas taxas dos seguros-saúde
Um pouco exagerado. Trump tem razão de que muitos clientes do Obamacare (plano de saúde pública) terão grandes aumentos no próximo ano, muito maiores que nos últimos dois anos. Mas os números que ele citou --aumentos de mais de 60%-- não são típicos. Charles Gaba, um blogueiro que analisa processos de seguros, calcula que o aumento médio solicitado é de aproximadamente 25%. A maioria dos americanos tem seguro-saúde no trabalho, pelos planos Medicare ou Medicaid. Para essas pessoas, o aumento médio dos prêmios são pequenos pelos padrões históricos. (Margot Sanger-Katz)

O que Hillary disse

Hillary disse que Trump apoiou a guerra do Iraque antes que ela começasse
Há provas. Hillary rejeitou a afirmação de Trump de que ele foi contra a guerra no Iraque antes de seu início, dizendo que sua afirmação foi "arrumada". Trump, porém, continuou dizendo que era contra a guerra. Mas a afirmação de Hillary foi correta: uma gravação em áudio descoberta por BuzzFeed revelou que Trump, em uma entrevista a Howard Stern, manifestou apoio durante a escalada da guerra. (Steve Eder)

Hillary disse que não há provas de que e-mail foi invadido por estrangeiros
Ainda não, mas... Hillary está literalmente certa --até agora, não há evidências de que alguma potência estrangeira, inclusive a Rússia, tenha entrado no servidor que ela tem em sua casa em Chappaqua, no Estado de Nova York. Mas, como indicou o diretor do FBI James B. Comey, os melhores hackers em geral não deixam impressões digitais. Demorou mais de um ano para se descobrir a invasão do Escritório de Administração de Pessoal pela China, e quase um ano para que a Comissão Nacional Democrata descobrisse a invasão hoje atribuída ao governo russo pelos órgãos de inteligência dos EUA. Parece difícil acreditar que os russos não teriam seguido os e-mails do Departamento de Estado --um sistema que eles haviam penetrado-- até o servidor de Hillary. (David E. Sanger)

Hillary disse que "desde a Grande Recessão os ganhos foram para o topo"
Não mais. A renda média das famílias subiu acentuadamente no ano passado pela primeira vez desde a Grande Recessão, tornando os comentários de Hillary desatualizados. A renda média anual, de US$ 56.500 (cerca de R$ 180.800), subiu 5,2% em relação ao ano anterior, o maior aumento em um único ano desde o início da série histórica, em 1967. Além disso, os ganhos de renda foram maiores para as famílias de baixa renda. (Binyamin Appelbaum)

Fonte: The New York Times