Publicado em 17/10/2016 as 8:00pm

Europa inicia tentativa de pousar módulo espacial em Marte

O módulo europeu Schiaparelli iniciou neste domingo (16) uma descida de um milhão de quilômetros até Marte

O módulo europeu Schiaparelli iniciou neste domingo (16) uma descida de um milhão de quilômetros até Marte, onde deverá pousar na próxima quarta (18). Trata­se de um desafio tecnológico para a Europa, que quer testar sua capacidade de controlar este difícil exercício.

Até hoje, só os EUA conseguiram esta façanha, e os europeus enfrentam a missão com o antecedente nefasto do projeto Beagle 2, que desapareceu sem deixar rastros há 13 anos, após se separar da nave­mãe.

O módulo Schiaparelli, batizado em homenagem ao astrônomo italiano do século 19, foi transportado até Marte pela sonda russo­europeia Trace Gas Orbiter (TGO) em uma viagem de 496 milhões de quilômetros a partir da Terra. Depois da separação dos dois, a sonda deve se colocar na órbita do Planeta Vermelho, uma fase complicada da missão, de acordo com Jocelyne Landeau­Constantin, do Centro Europeu de Operações Espaciais, em Darmstadt (Alemanha).]

O grande salto que o módulo Schiaparelli deve dar é a primeira etapa da ExoMars, uma missão científica ambiciosa que reúne Europa e Rússia e tem como objetivo buscar indícios de que a vida pode se desenvolver em Marte.

A sonda TGO estará a cargo de "farejar" a atmosfera de Marte para detectar restos de gases, como o metano, um possível indício de que existe alguma forma de vida. Seus trabalhos terão início no começo de 2018.

Em 2020, Europa e Rússia enviarão um robô que irá incorporar os desenvolvimentos tecnológicos do Schiaparelli. O aparelho fará perfurações para seguir as buscas por restos de vida, desta vez se concentrando na possibilidade de o Planeta Vermelho ter abrigado bactérias.

O pouso em Marte não será uma tarefa fácil, e o módulo pode se ver à mercê do clima marciano. "Sabemos que vamos chegar durante a temporada de tempestades de poeira, e isso nos levou a criar um desenho mais robusto para o Schiaparelli", disse Thierry Blancquaert, responsável de aterrissagem da Agência Espacial Europeia (ESA).

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/