Publicado em 18/10/2016 as 5:00am

Presidente do Iêmen aceita trégua de 72 horas

EUA, Reino Unido e ONU pediram acordo de cessar-fogo. Governo combate rebeldes huthis, que controlam a capital Sanaa.

O presidente iemenita, Abd Rabo Mansur Hadi, cujo país está sendo devastado por uma guerra com rebeldes xiitas, aceitou um cessar-fogo de 72 horas, o qual poderá ser prolongado, declarou o ministro das Relações Exteriores nesta segunda-feira (17). Após o anúncio, a ONU divulgou que os rebeldes huthis também concordaram e que a trégua entrará em vigor às 23h59 de quarta-feira (hora local).

"O presidente aceitou um cessar-fogo de 72 horas, que pode ser prolongado se a outra parte cumprir", indicou o ministro Abdelmalek al-Mekhlafi, em sua conta no Twitter. As condições estabelecem a instalação de um comitê de observação da trégua e põem fim ao cerco da cidade de Taez.

Desde 2014, os rebeldes huthis controlam a capital, Sanaa, e outras regiões do país, obrigando o governo a se exilar.

No domingo (17), Estados Unidos, Reino Unido e ONU pediram ao governo iemenita e aos rebeldes xiitas que firmassem um cessar-fogo no Iêmen.

"Chegou a hora de estabelecer um cessar-fogo sem condições e depois ir para a mesa de negociações", disse o secretário de Estado americano, John Kerry, depois de uma reunião em Londres dedicada ao conflito.

A guerra nesse país deixou 6.885 mortos desde março de 2015, quase a metade civis, segundo a ONU.

Em 2015, uma coalizão árabe dirigida pela Arábia Saudita lançou uma operação militar para apoiar as forças leais ao governo.

Fonte: http://g1.globo.com/