Publicado em 24/01/2017 as 3:00pm

Luva robótica espreme coração para que o órgão continue a bater

Luva robótica espreme coração para que o órgão continue a bater

Pesquisadores da Universidade de Harvard criaram um robô que poderá melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas que sofrem de insuficiência cardíaca. O protótipo é similar a uma luva. Ela envolve o coração e entra em sintonia com o ritmo do órgão para que ele continue funcionando.

Feita a partir de silício, a luva robótica é macia e flexível. Ela ajuda o coração a bombear sangue a partir da aplicação de pressão alternada e sucção, que é impulsionada por ar pressurizado. Isso permite que o protótipo faça movimentos semelhantes aos de um coração batendo.

Outra característica interessante da luva é que ela pode ser personalizada, segundo Ellen Roche, autora principal do estudo, em comunicado. Caso um paciente tenha o lado esquerdo do coração mais fraco, o produto pode ser ajustado para focar na região. Além disso, a pressão da luva pode ser aumentada ou diminuída dependendo de como a condição do paciente evolui.

Até agora, o equipamento foi testado apenas em porcos. Os cientistas induziram paradas cardíacas nos animais e notaram que a luva robótica ajudou os corações dos suínos a bombearem sangue novamente.

“Esta pesquisa é realmente significativa, pois cada vez mais pessoas estão sobrevivendo a ataques cardíacos e acaba ficando com insuficiência cardíaca”, disse Roche. “Dispositivos robóticos são ideais para interagir com tecidos moles e dar a assistência que pode ajudar com o aumento da função (do órgão) e, potencialmente, até a cura e a recuperação.”

A ideia dos pesquisadores é que a luva robótica possa substituir os dispositivos de assistência ventricular. Geralmente, eles são usados para manter o sangue fluindo enquanto pacientes esperam por transplantes.

O problema desses aparelhos é que o sangue tende a coagular dentro de seus canos artificiais – e isso pode parar o bombeamento. Caso esses coágulos se soltem, eles podem bloquear os vasos sanguíneos e causar derrames. Assim, muitas pessoas que sofrem de insuficiência cardíaca precisam tomar anticoagulantes, o que pode causar hemorragias.

Como a luva cobre apenas a região externa do coração e não entra em contato com o sangue, ela eliminaria a necessidade de os pacientes tomarem anticoagulantes.

De acordo com os cientistas, o protótipo ainda não é perfeito. Ele causou inflamação nos órgãos dos porcos testados, por exemplo. No entanto, os pesquisadores acreditam que a pesquisa seja um passo importante para que a luva robótica ajude o órgão a funcionar.

A Universidade de Harvard já arquivou um pedido de patente do produto e pretende comercializá-lo. “Nós vemos muitas outras aplicações futuras nas quais tais dispositivos podem entregar terapias mecânicas dentro e fora do corpo”, disse Conor Walsh, outro autor do estudo.

Fonte: http://www.msn.com/

Top News