Publicado em 10/05/2017 as 3:10pm

Acreano é agredido por policial em Portugal durante transmissão ao vivo no Facebook

Acreano é agredido por policial em Portugal durante transmissão ao vivo no Facebook

O acreano Jair Costa, de 27 anos, foi agredido por um policial na cidade de Montijo, em Portugal, nesta terça-feira (9). O rapaz fazia uma transmissão ao vivo pela rede social Facebook na Repartição de Finanças do país quando o policial, que estava à paisana, aplicou um golpe no pescoço - ‘mata-leão’ - e deu ordem de que ele parasse de gravar.

A reportagem entrou em contato com a Embaixada Brasileira em Lisboa por e-mail, mas até a publicação desta reportagem, não obteve resposta.

Sites de Portugal divulgaram que o Ministério da Administração Interna determinou a abertura de um inquérito para investigar as circunstâncias que levaram o policial da Guarda Nacional Republicana (GNR) a deter Costa na repartição de finanças no Montijo.

Como Costa se negou a parar de gravar, o policial falou em direito de imagem e seguiu com o golpe. No vídeo, que tem duração de três minutos e 14 segundos, o rapaz foi asfixiado até perder a consciência e depois foi detido e teve o celular apreendido pelo policial.

“Estou aqui diretamente das finanças porque vim resolver a situação do meu IRS e está aqui esse policial que está querendo me abordar falando que eu tenho que sair daqui de dentro, porque eu estou desrespeitando um órgão público”, diz o acreano no início do vídeo.

Logo em seguida, o policial se aproxima e já inicia o golpe. “Jair, nós sabemos que há uma coisa chamada direito de imagem”, diz o policial. O acreano pede que o policial o solte por várias vezes. “O senhor não pode fazer isso, por favor me solte”, fala Costa. Algumas mulheres que estavam no local, pedem que o policial pare.

A irmã de Costa, Anna Cássia, de 29 anos, mora em Rio Branco e conversou com o G1 nesta quarta (10). Ela disse que ele mora em Portugal há mais de um ano, desde que se casou. Segundo ela, todos que conhecem o acreano estão aflitos com o ocorrido e pedem explicações.

“Assim que vi o vídeo, liguei para ele e ele me contou que estava indo para a delegacia. Não tenho muitos detalhes porque o Jair não está mais me respondendo, acredito que esteja resolvendo as coisas. Ele me contou que chegou a ser preso e depois que chamou um advogado, conseguiu ser solto e agora deve entrar na Justiça contra esse policial”, contou a irmã.

Ela diz que o rapaz vive fora do Brasil há mais de cinco anos e já passou por vários países até ir morar em Portugal. De acordo com Anna, o irmão nunca passou por nenhum problema e foi uma surpresa o ocorrido.

“Meu irmão é uma pessoa muito querida e tranquila. Isso nunca aconteceu. Espero que isso se resolva logo, estamos apreensivos. Nossa mãe morreu há oito meses e agora somos só nós dois, ele ainda está meio depressivo por isso, mas tudo vai ficar bem”, falou Anna.

Segundo o jornal “Correio da Manhã”, a GNR de Portugal enviou um comunicado à imprensa afirmando que confirma a detenção de um indivíduo por conduta imprópria e afirma que abriu um inquérito para apurar responsabilidades.

A rede de TV SIC informa que, após ser levado a um posto da GNR, o brasileiro acabou liberado, mas terá de se apresentar a um juiz de instrução na quarta-feira. Ele é acusado de dois crimes: um de desobediência e outro de coação a funcionário público. A GNR vai também abrir um processo interno para apurar se houve abuso de poder ou excesso de uso de força pelo seu agente.

Para assistir o video, clique aqui.

Fonte: g1.com