Publicado em 7/07/2017 as 3:00pm

Onda de violência deixa 14 mortos e mais de 100 baleados durante feriado em Chicago, nos EUA

Guerra entre gangues e fácil acesso a armas de fogo são possíveis causas para crimes.

Onda de violência deixa 14 mortos e mais de 100 baleados durante feriado em Chicago, nos EUA Polícia de Chicago contratou mais de mil agentes extras para conter a onda violência no município. Getty Imagens

Enquanto boa parte dos Estados Unidos comemorava o feriado da independência nacional, em 4 de julho, a cidade de Chicago — terceira maior do país — foi dominada por uma onda de violência que resultou em pelo menos 101 pessoas feridas por armas de fogo e 14 mortos.

De acordo com a rede de notícias CNN, oito das mortes ocorreram na noite de terça-feira e mais da metade dos tiroteios se deu entre as 15h30 desse dia e as 3h30 da madrugada seguinte. A mais nova das vítimas fatais era um garoto de 13 anos, enquanto a mais velha era um senhor de 60.

Os incidentes aconteceram mesmo após a contratação de mais de mil agentes extras pelo departamento de polícia de Chicago para conter a violência no município — que, somente em 2017, já deixou mais de 1.800 indivíduos baleados. O número é 14% menor em relação ao mesmo período de 2016 — que, entre janeiro e julho, teve 2.035 vítimas de armas de fogo.

No ano passado, 66 pessoas levaram tiros na cidade durante o mesmo Dia da Independência. A causa por trás de tantos crimes, segundo documentário veiculado pela BBC, é a guerra entre gangues no município e o fácil acesso da população às armas de fogo nos Estados Unidos.

Fonte: noticias.r7.com