Publicado em 15/08/2017 as 11:00am

Deslizamento de terra e enchentes deixam centenas de mortos na capital de Serra Leoa.

Necrotério na cidade trabalha acima de sua capacidade máxima; militares colaboram em trabalhos de resgate.

Deslizamento de terra e enchentes deixam centenas de mortos na capital de Serra Leoa. Pessoas observam a lama de um deslizamento de terra que atingiu a capital da África Ocidental, Serra Leoa.

Fortes chuvas provocaram enchentes e um deslizamento na capital de Serra Leoa, Freetown, que mataram centenas de pessoas até essa segunda-feira (14). A Cruz Vermelha anunciou ao menos 312 vítimas fatais e quase 180 corpos já foram retirados e levados para hospitais. Pessoas cavavam em meio à lama em busca de parentes e um necrotério trabalhava acima de sua capacidade máxima na cidade.

Havia corpos espalhados no chão do necrotério, disse Sinneh Kamara, técnico no local, que faz parte do Connaught Hospital, em entrevista à televisão estatal. "A capacidade do necrotério é pequena para tantos cadáveres", relatou. Kamara pediu que o Departamento de Saúde envie mais ambulâncias e disse que o local onde trabalha possui apenas quatro delas.

A televisão estatal de Serra Leoa interrompeu sua programação normal para mostrar imagens de pessoas que tentavam salvar as vítimas. Outros levavam corpos em sacos de arroz até o necrotério.

Autoridades disseram que militares foram enviados para ajudar na operação de resgate em andamento.

Muitas áreas empobrecidas da capital de Serra Leoa ficam próximas do nível do mar e têm sistemas ruins de drenagem, o que exacerba as enchentes durante a temporada chuvosa no oeste da África.

Moradores atravessam uma rua inundada em frente a uma casa em destruída pelas enchentes em Freetown, capital de Serra Leoa.

 

Fonte: noticias.r7.com