Publicado em 24/08/2017 as 5:00pm

Prefeitura de cidade canadense é criticada por manter suástica em parque

Dono de empresa que apaga mensagens de ódio pintou símbolo. Prefeito diz que âncora com o símbolo tem importância histórica.

Prefeitura de cidade canadense é criticada por manter suástica em parque Combinação de imagem mostra âncora em parte de cidade no Canadá antes e depois de ser pintada. (Foto Reprodução - Facebook - Corey Fleischer)

A pequena cidade canadense de Pointe-des-Cascades está sendo criticada por tentar impedir a retirada de uma suástica nazista que decora uma âncora exibida em um parque.

Na semana passada, Corey Fleischer, fundador do movimento "Erasing Hate" ("Apagando o ódio", em inglês) e proprietário de uma empresa dedicada a apagar grafites com mensagens de ódio, pintou a suástica que decorava uma âncora procedente de um navio alemão da Segunda Guerra Mundial para ocultá-la.

Uma placa posicionada perto do objeto afirma que a âncora foi recuperada em 1988 de um navio mercante alemão que afundou nos arredores de Montreal.

Fleischer declarou à imprensa local que as pessoas o pedem constantemente para apagar suásticas nazistas pintadas em lugares públicos e que, quando foi informado sobre a presença desta, retirou o símbolo sem danificar a âncora.

Durante o processo, o prefeito Gilles Santerre soube da iniciativa e avisou a polícia.

Santerre declarou à emissora canadense "CBC" que a população "não apoia o nazismo", mas que a âncora situada no parque tem uma importância histórica, motivo pelo qual não será retirada do lugar.

Corey Fleischer foi abordado por policial por ter pintado suástica em âncora de um parque canadense. (Foto Reprodução - Facebook - Corey Fleischer)

A Câmara Municipal de Pointe-des-Cascades informou que a âncora foi produzida antes da Segunda Guerra Mundial e que a suástica foi colocada "para simbolizar solidariedade e boa sorte".

Fleischer disse acreditar que o símbolo colocado originalmente na âncora é a suástica utilizada por religiões como o hinduísmo ou o budismo como símbolo de paz.

O fundador do movimento "Erasing Hate" acrescentou que a prefeitura cometeu um erro quando pintou a âncora e o símbolo "com um círculo branco como fundo e a suástica em preto", tornando-a na suástica utilizada pelo regime nazista na Alemanha.

De acordo com Fleischer, é inaceitável que uma suástica nazista seja exibida em um parque no Canadá no ano de 2017.

Desde que Fleischer publicou o fato na sua página do Facebook, o site de Pointe-des-Cascades recebeu mensagens criticando a atitude do prefeito e sua oposição a retirar a suástica nazista da âncora.

Fonte: Por Agencia EFE