Publicado em 4/09/2017 as 6:00pm

Lutador brasileiro é acusado de roubar banco em NY

Conforme a polícia, Sérgio da Silva teria roubado sozinho uma filial do Citibank.

Lutador brasileiro é acusado de roubar banco em NY Sérgio da Silva é acusado de roubar uma filial do Citibank em Queens.

O lutador de MMA Sérgio da Silva, de 31 anos, que lutou no “Bellator 180: Sonnen vs. Silva” em junho, foi preso na quinta-feira (31) em decorrência da acusação de ter roubado uma agência bancária em Queens (NY). Segundo as autoridades, o brasileiro teria entrado numa filial do Citibank, no dia 24 de agosto, e saído com milhares de dólares em dinheiro.

Segundo fontes, o total da quantia roubada foi US$ 50 mil.

Os policiais especulam que Silva teria posto uma máscara de esqui e pulado sobre um balcão de vidro na área dos caixas durante o incidente. Ele estava sozinho e teria anunciado que estava armado e que, portanto, poderia atirar nas pessoas.

De acordo com o Brazilian Voice, Os detetives conseguiram identificar Sérgio devido às impressões digitais deixadas no local do crime e ele foi preso nas proximidades da agência na quinta-feira (31) de manhã. O lutador reside na mesma rua onde ocorreu o incidente.

O lutador de MMA teria posto uma máscara de esqui e pulado sobre um balcão de vidro.

A acusação de roubo é grave e poderá resultar em detenção longa, caso Silva seja considerado culpado.

Silva é um lutador pro 6-9 e já lutou com celebridades do MMA, incluindo Aljamain Sterling e Matt Rizzo. Apelidado de “The Savage”, ele participou do Bellator 180 no Madison Square Garden em 24 de junho, perdendo para Rizzo na terceira rodada por submissão. A carreira do brasileiro é marcada por 6-9 e ele já competiu numerosas vezes no Cage Fury Fighting Championships. Outro oponente notável de Sérgio é Alptekin Ozkillic que o venceu por decisão unanima no início da carreira.

Fonte: Redação - Brazilian Times