Publicado em 5/09/2017 as 9:00am

Turista brasileiro morre em meio a protesto contra a Uber no Chile

Taxistas fecham via que leva para o aeroporto e passageiros saem a pé para não perder voo.

Turista brasileiro morre em meio a protesto contra a Uber no Chile van Alvarado - Reuters

Um turista brasileiro morreu nesta segunda-feira (4) durante o protesto de taxistas contra aplicativos de transportes, como Uber e Cabify, em Santiago, no Chile. Os manifestantes fecharam uma rodovia que leva para o principal aeroporto da cidade. 22 pessoas foram presas.

Imagens de emissoras de TV locais mostraram o trânsito que se estendia por vários quilômetros, enquanto passageiros caminhavam com suas bagagens para tentar embarcar a tempo.

Segundo a agência de notícias "Reuters" com informações da polícia, o turista brasileiro seguia para o aeroporto quanto morreu de parada cardiorespiratória depois de desmaiar em meio ao protesto.

“Esta ocupação do aeroporto pelos taxistas prejudicou significativamente a imagem do Chile, das companhias aéreas e de pessoas saindo ou chegando ao país”, afirmou Claudio Orrego, governador da região metropolitana de Santiago.

Orrego disse ainda que o governo vai apresentar acusações contra os organizadores do protesto.
Alguns voos atrasaram. As empresas aéreas orientaram os passageiros a contratarem a central de atendimento para buscar soluções.

Manifestações de taxistas são comuns no Chile nos últimos meses. A regulação dos serviços oferecidos pela Uber e Cabify estão em andamento no Congresso.

Fonte: noticiasaominuto.com.br