Publicado em 2/11/2017 as 10:00am

Em hospital, autor de ataque pede bandeira do Estado Islâmico

Uzbeque Sayfullo Saipov parece não estar arrependido do ato, que culminou na morte de oito pessoas e deixou outras 12 feridas.

Em hospital, autor de ataque pede bandeira do Estado Islâmico Reprodução - TV Globo.

Ferido por policiais logo após o ataque que matou oito pessoas, deixou 12 gravemente feridas, na tarde de terça-feira (31), Uzbeque Sayfullo Saipov, de 29 anos, está sob custódia da polícia no hospital dos EUA.

De acordo com o portal G1, ao ser interrogado pela 1ª vez, ele não mostrou nenhum remorso pelo ataque que teria realizado e pediu que se colocasse em seu quarto uma bandeira do grupo terrorista Estado Islâmico.

"O terrorista de Nova York estava feliz quando pediu para pendurar a bandeira do EI em seu quarto do hospital. Matou oito pessoas, deixou 12 gravemente feridas. Deveria receber a pena de morte!", disse Trump, em mensagem no Twitter.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu na quarta-feira (1º) que Sayfullo Saipov, autor do atentado que deixou oito mortos em Nova York, seja condenado à morte. Ele também mostrou a intenção de revogar a "loteria de green cards" que permitiu a entrada do acusado pelo ataque.

"Não queremos loterias, queremos um sistema baseado em mérito. É uma piada o que temos agora", disse o presidente em discurso.

Atentado

Na tarde de terça-feira (31), ele usou um caminhão para invadir uma ciclovia no sul de Manhattan para atropelar diversas pessoas. Além dos oito mortos, 12 pessoas ficaram feridas.

Após atingir os ciclistas, o caminhão seguiu pela rua e bateu em um ônibus escolar. O motorista saiu do veículo gritando "Allahu Akhbar" (Deus é Grande, em árabe), segundo testemunhas, e portando uma arma de paintball e outra de ar comprimido. Dentro do caminhão a polícia encontrou um bilhete com referências ao Estado Islâmico.

Fonte: noticiasaominuto.com.br

Top News