Publicado em 18/12/2017 as 3:00pm

Saiba quem são os 41 milhões de pobres dos EUA

Uma casa com quatro pessoas é considerada em estado de pobreza quando a renda familiar é inferior a US$ 24,3 mil (cerca de R$ 80 mil) por ano.

Saiba quem são os 41 milhões de pobres dos EUA (Reuters)

Apesar de ser o país mais rico do mundo e de por ano criar cerca de 2 milhões de novos postos de empregos, muitos cidadãos dos Estados Unidos ainda vivem na pobreza.

De acordo com a reportagem feita pelo portal G1, a taxa de desemprego nos EUA é de apenas 4,1%, a menor desde 2000. Contudo, várias famílias não viram seus recursos aumentarem. Nos EUA, a renda média de uma família de quatro pessoas é de US$ 91 mil (R$ 299,5 mil) por ano.

De acordo com a medição oficial dos EUA, uma casa com quatro pessoas é considerada em estado de pobreza quando a renda familiar é inferior a US$ 24,3 mil (cerca de R$ 80 mil) por ano. O levantamento faz parte do Projeto Hamilton, do Instituto Brookings.

Pode parecer muito se comparado com países classificados como de baixa renda pelo Banco Mundial - com PIB per capita entre US$ 1 mil (R$ 3,2 mil) e US$ 4 mil (R$ 13 mil). Mas o custo de vida mais alto nos Estados Unidos e o crescente abismo entre os pobres e a classe média podem resultar em dificuldades para famílias americanas de baixa renda.

Entre os que vivem na pobreza, dados de 2016 mostram que há cerca de 13,3 milhões de crianças - 18% têm menos de 18 anos. Na população com mais de 65 anos, já soma-se 4,6 milhões - 9% da população do total.

No grupo de pessoas com idade para trabalhar (de 18 a 64 anos) são quase 23 milhões que integram a classe pobre, ou 12% do total.

Alguns dados são relevantes para entender quem são os pobres norte-americanos. Confira:

- Há duas vezes mais famílias afro-americanas (22%) na pobreza do que famílias brancas;
-19% dos hispânicos vivem na pobreza;
-Muitos municípios - principalmente do Sudeste e Sudoeste - têm taxas de pobreza superiores a 25%;
-Mulheres (14%) têm mais chances de serem pobres que os homens (11%).

Fonte: noticiasaominuto.com.br

Top News