Publicado em 11/01/2018 as 5:00pm

Steve Bannon deixa site Breitbart News depois de provocar a ira de Trump

Ex-chefe de campanha do presidente disse em livro que Trump Jr. foi 'traidor' e 'antipatriótico' por se reunir com russos antes de eleição. Bannon ajudou a consolidar site que chamou de plataforma para o movimento de extrema-direita 'alt-right'.

Steve Bannon deixa site Breitbart News depois de provocar a ira de Trump Steve Bannon discursa durante a campanha eleitoral ao Senado de Roy Moore em Midland City, Alabama, no dia 11 de dezembro de 2017 (Foto Reuters-Carlo Allegri)

Steve Bannon se demitiu como chairman do Breitbart News, informou o site de notícias de direita na terça-feira (9), depois que ele atraiu a ira do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pelos comentários nos quais critica o filho mais velho de Trump.

Bannon foi citado em um novo livro sobre a Casa Branca de Trump chamando Donald Trump Jr. de "traidor" e "antipatriótico" por se reunir durante a campanha presidencial de 2016 com uma advogada russa que teria informações prejudiciais sobre a candidata democrata Hillary Clinton.

As declarações levaram a uma resposta furiosa de Trump, que disse que Bannon "perdeu a cabeça".

Bannon disse depois que seu comentário sobre um "traidor" se referia ao ex-gerente da campanha de Trump, Paul Manafort, que também participou da reunião na Trump Tower. O autor do livro, Michael Wolff, contestou a nova versão de Bannon.

O livro de Wolff, "Fire and Fury: Inside the Trump White House" ("Fogo e Fúria: Dentro da Casa Branca de Trump"), caracterizou Trump como mentalmente instável, inepto e despreparado para a Presidência.

Bannon juntou-se ao Breitbart em 2012 e ajudou a elevar o perfil do site de notícias, que ele chegou a chamar de plataforma para o movimento de extrema-direita "alt-right", uma confederação de neonazistas, supremacistas brancos e antisemitas.

"Estou orgulhoso do que a equipe do Breitbart conseguiu em tão curto período de tempo na construção de uma plataforma de notícias de classe mundial", disse Bannon em um comunicado mencionado pelo Breitbart News.

Bannon não respondeu imediatamente a um pedido de comentários feito pela Reuters.
O presidente-executivo do Breitbart, Larry Solov, em um comunicado no site da organização, chamou Bannon de "uma parte valiosa do nosso legado".

"Nós sempre agradeceremos suas contribuições e o que ele nos ajudou a realizar", disse Solov.

Fonte: Por Reuters

Top News