Publicado em 25/01/2018 as 12:00pm

Macron defende proteção aos 'esquecidos' da globalização

Presidente francês fez discurso em Fórum de Davos ontem.

Macron defende proteção aos 'esquecidos' da globalização REUTERS - Denis Balibouse

O presidente da França, Emmanuel Macron, discursou nesta quarta-feira (24) na 48ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos (WEF), na Suíça, e defendeu a proteção dos esquecidos da globalização, além de dizer que atenderá "ao chamado da Europa".

De acordo com o mandatário, que falou poucas horas depois da chanceler alemã, Angela Merkel, seu principal objetivo é fazer um país "mais competitivo e inovador em uma Europa empoderada, que é o único caminho para uma França forte".

Para Macron, "o novo ordenamento global precisa ser baseado no multilateralismo", em uma cooperação internacional e diplomacia para lutar contra problemas como o terrorismo e os conflitos com o Irã e com a Coreia do Norte. "Lutei contra partidos nacionalistas que injetavam muitos medos", lembrou o presidente francês, que entendeu que muitos eleitores se inclinaram pela extrema-direita porque os governos anteriores tiveram resultados "muito ruins".

"Precisamos de mais ambição para termos uma Europa mais soberana, democrática e poderosa", acrescentou Macron.

Macron defendeu a luta "contra a evasão de divisas" e pediu "uma estratégia global" sobre os impostos das empresas, e incentivou EUA e China a se coordenarem com a Europa a respeito.

"Nosso DNA, nossa visão, em termos da relação entre liberdade, justiça, igualdade e direitos individuais, é única. Você só tem esse balanço na Europa", explicou.

"Você tem muitos direitos individuais nos EUA, mas nossa abordagem em relação à igualdade é bem diferente", continuou o líder francês. "E você não tem a mesma abordagem de direitos individuais na China, isso é evidente".

Fonte: noticiasaominuto.com.br (Com informações da Ansa)

Top News