Publicado em 12/03/2018 as 10:00am

UM MILHÃO DE DÓLARES

Brasileiros acusados de sequestrar o neto pagam fiança e são liberados da cadeia

UM MILHÃO DE DÓLARES Carlos e Jemima Guimarães estão sob monitoramento eletrônico.

Carlos e Jemima Guimarães estão em liberdade depois de ficarem algumas semanas presos pela acusação de sequestrar o neto e leva-lo ao Brasil. O casal deve retornar ao tribunal para uma audiência no mês de maio.

O casal havia sido detido no Aeroporto Internacional Miami (Flórida), no início da manhã do dia 07.

Agora, o pai do menino disse que espera que o casal não saia da cidade. Carlos e Jemina não quiseram conversar com a imprensa ao deixarem o tribunal federal. Eles responderão em liberdade pela acusação do sequestro.

O Procurador-geral Jimmy Ardoin disse que os dois estão sendo monitorados por GPS e devem respeitar o toque de recolher, e o compromisso de cada um é de pagar um milhão de dólares, como fiança, ao tribunal.

De acordo com a acusação, o casal milionário é acusado de ajudar a filha, Marcelle, a sequestrar o filho de oito anos em 2013. O menino permanece no Brasil, com a mãe, a qual também foi indiciada pelo sequestro.

Pai continua a lutar pela guarda do filho

Os Guimarães foram presos quando retornaram aos Estados Unidos para participar da festa de aniversário de outro neto. “Meu filho passou por terríveis traumas emocionais por causa disso”, disse o pai Chris Brann.

Brann tenta resolver, com sua esposa, a questão de custódia do filho enquanto segue o processo judicial contra os avós maternos do garoto. “Com sorte, estarei a um passo mais perto de recuperar o meu filho”, continuou.

Tanto Brann quanto os promotores federais demostraram preocupação com a possibilidade do casal brasileiro conseguir fugir para o Brasil após terem sido libertos. “Mas isso é algo que nossos advogados terão que discutir”, afirma.
Atualmente, Brann não pode visitar o seu filho no Brasil porque pode ser preso por, supostamente, não pagar pensão à criança.

ENTENDA O CASO

Marcelle e a criança viajaram para o Brasil para participarem de um evento familiar em julho de 2013 e deveria retornar no dia 20 de julho do mesmo ano para Houston (Texas) onde mora o pai. Mas não foi isso que aconteceu e iniciou-se, então, uma disputa judicial pela guarda da criança

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News